Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Escultura perdida de Salvador Dalí é encontrada após 40 anos

Obra feita em 1979 originou outras esculturas em metal, chamadas "Cristo de São João da Cruz" – todas versões 3D de uma pintura do artista espanhol.

Por Luisa Costa 18 Maio 2022, 16h57

Em 1979, Salvador Dalí criou uma escultura de cera chamada Cristo de São João da Cruz, que serviria de modelo para outras de suas obras de arte. Ela esteve desaparecida por 40 anos – e, agora, foi encontrada e exibida por uma galeria havaiana. 

A escultura, que recebeu o apelido de “Cera Perdida”, foi encontrada na casa de um colecionador americano não identificado, por proprietários da Harte Internacional Galleries em Maui. Dalí usou o molde de cera para criar esculturas em platina, ouro, prata e bronze do Cristo de São João da Cruz – todas versões 3D da pintura de mesmo nome, feita em 1951 pelo artista espanhol.

A preservação de tais moldes de cera não é comum, então se considerava que o objeto tinha se perdido no processo de criação das esculturas em metal. “[Vendemos] várias esculturas de baixo-relevo do Cristo de São João da Cruz ao longo de nossa história, mas ninguém pensou que o trabalho original ainda existia”, disse Gleen Harte, co-proprietário da galeria, em comunicado.

Foto da escultura em bronze.
O molde de cera foi usado para produzir versões em metal da escultura – como esta, em bronze. Harte International Gallery/Reprodução
Continua após a publicidade

Ele e Devon Harte, outro proprietário do estabelecimento, descobriram a Cera Perdida quando visitaram o colecionador para comprar um livro de arte. Um porta-voz da galeria afirmou que o anônimo tinha um relacionamento próximo com Dalí, e o preço pago pela obra não foi revelado. Hoje, é avaliada pela galeria em 10 a 20 milhões de dólares.

A escultura passou por um processo de autenticação. Os responsáveis por isso foram Carlos Evaristo, canadense especialista em iconografia, e Nicolas Descharnes, expert francês em Dalí. O pai de Descharnes atuou como secretário do artista, e toda a família trabalha há décadas para identificar reproduções falsas do trabalho de Dalí.

Foto de Dalí com a escultura.
Salvador Dalí com sua obra que se tornaria a “Cera Perdida”. Harte International Gallery/Reprodução

A galeria Harte também tem obras de outros artistas importantes, como Pablo Picasso e Henri Matisse. A Cera Perdida foi exibida na última quarta-feira (11), no que seria o aniversário de 118 anos do surrealista.

Compartilhe essa matéria via:
Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

Impressa + Digital

Plano completo da Super. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)