GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Louvre oferece exposição baseada em clipe de Beyoncé e Jay-Z

"Apeshit", gravado no Museu do Louvre, já acumulou milhões de visualizações — e deixou bastante gente interessada em arte

Ninguém duvida da influência que Beyoncé e Jay-Z podem exercer sobre o mundo. Dois dos maiores nomes da cultura pop, o casal gravou seu último videoclipe em segredo dentro do Museu do Louvre. Apeshit foi lançado sem fazer alarde e já ultrapassou mais de 50 milhões de visualizações no YouTube. O vídeo é rico em referências a obras de arte, e mistura a performance dos artistas com pinturas como “A Coroação de Napoleão”, de Jacques-Louis David, “A Balsa da Medusa”, de Théodore Géricault, e até a famosa “Mona Lisa”, de Leonardo Da Vinci.

O efeito viral do vídeo obviamente atraiu a atenção de jovens que nunca ligaram muito para arte — e o Louvre não perdeu tempo. Já está disponível uma exposição especial guiada para quem deseja apreciar todas as 17 pinturas e esculturas que dividiram os holofotes com a dupla no videoclipe. O percurso, segundo o museu, dura 1h30.

A canção Apeshit faz parte do álbum Everything is love, o primeiro em parceria do casal e o responsável por colocar um ponto final no climão que os fãs imaginavam existir desde que a infidelidade de Jay-Z veio à público através da própria Beyoncé, com o elogiado Lemonade. Estima-se que a dupla pagou cerca de 18.000 euros (R$ 80 mil) para fazer a gravação, mas os valores oficiais não foram divulgados. De qualquer forma, toda a atenção foi certamente lucrativa para o museu.