GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

O mapa interativo dos museus brasileiros

A ferramenta te ajuda a encontrar expositores perto da sua casa, trabalho, ou até aquele boteco que você gosta

É bem provável que junto com a notícia sobre o incêndio no Museu Nacional, tenha vindo uma pontada de frustração: é bem possível que você nunca tenha posto os pés no palácio que o abrigava.

Pior ainda, se isso aconteceu, você não é a exceção: o Nacional não estava nem no top 10 do ranking de museus mais frequentados do país.

O lado doce desse dado amargo é que, se ele não estava entre os mais visitados, significa que há outros tantos, até mais conhecidos, que você pode visitar depois dessa tragédia histórico-cultural.

Os expositores brasileiros estão por aí (neste link fizemos 7 boas indicações). Só que eles não são poucos. Temos museus aos montes. Na verdade, é possível que um ou outro esteja até perto da sua casa, muito mais acessível do que você imagina. Se for o caso, você vai descobrir agora mesmo.

Segundo levantamento do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), há 3.789 museus no Brasil. 1001 deles compartilharam seus dados com a instituição e revelaram que, somados o número de visitantes ficou perto dos 32 milhões, durante o ano de 2017.

O Louvre, na França, conseguiu 8 milhões de visitas em um ano, sozinho. Ou seja: com só 4 Louvres, já daria a soma de todos os mais de mil museus brasileiros.

A estatística é ainda pior quando se olha para os museus separadamente: 17 deles receberam um total de zero visitas durante o ano todo.

Veja também

Uma ferramenta, no entanto, facilita a vida de quem quer mudar esses números. O Ibram tem disponível em seu site a plataforma museusbr.

Ela é nada mais nada menos do que um mapa com os museus e outros expositores (como Zoológicos e Aquários) do país. Parece simples, mas é revelador. É bem provável que você descubra uma exposição acontecendo no caminho para o trabalho, ou perto daquele boteco que você gosta.

A ferramenta ainda permite que você aponte onde existem pequenos novos museus, que ainda não foram reconhecidas oficialmente. É um dos poucos casos de ferramentas oficiais em que facilitar o acesso das pessoas vem na frente da burocracia. Uma inversão mais do que importante – especialmente em tempos de fogo.