GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Quem assume o Trono de Ferro se Tommen Baratheon morrer?

Nada de Daenerys Targaryen: por hereditariedade, a herdeira mais legítima de Westeros talvez seja a ex-rainha Cersei Lannister

[ALERTA DE SPOILER para quem ainda não assistiu episódios da 6ª temporada]

 

Rei Tommen vai morrer. Calma, não é spoiler, é especulação. Essa informação não está escrita em nenhuma página oficialmente lançada de As Crônicas de Gelo e Fogo, e George R. R. Martin está muito ocupado escrevendo sobre futebol americano para terminar logo “Os ventos do inverno”, sexto volume da saga que inspirou Game of Thrones. Mas, se você perguntar para qualquer fã dos livros, é bem provável que ele também aposte todas as suas moedas na morte do rei mais inexpressivo desde Jaeherys II a se sentar no Trono de Ferro. Por quê?

“De ouro serão as suas coroas, de ouro, suas mortalhas”, disse Maggy, a Rã, sobre os filhos de Cersei Lannister. A profecia apareceu em “O festim dos corvos” e também no primeiro episódio da quinta temporada da série. E, pelo que deu pra ver na série, que já ultrapassou o livro neste ponto, até mesmo Cersei acreditou na história. Principalmente depois da morte de Myrcella em Dorne. Repare: quando Tommen retorna do funeral de sua irmã no episódio 2 (“Home“), ela até pergunta que cor era a mortalha que cobria o corpo de Myrcella. Dourada, Tommen responde.

LEIA:
Game of Thrones: teorias e especulações

Ok, Cersei já está trabalhando psicologicamente com a possível morte de seu filho. Mas, se ela tivesse consultado a biblioteca de Rochedo Casterly em vez de passar a adolescência no quarto de Jaime, talvez ela não estivesse assim tão preocupada com o futuro incerto do Trono de Ferro. Isso porque Cersei Lannister tem um direito legítimo ao Trono de Ferro. Por lei, ela é a sucessora de seu filho.

Primeiro, vamos deixar claro que estamos falando da série de TV, em que o destino de alguns personagens é diferente do livro. Em seguida, é preciso entender que a linha de sucessão que coloca Cersei como próxima rainha legítima desconsidera que uma certa moça do cabelo platinado chegue a Westeros montada em dragões. Na verdade, pelo andar da carruagem, é provável que Daenerys não faça isso tão cedo. Essa especulação também ignora a existência de outros Targaryen vivos, algo que está apenas no mundo das ideias (e das fanfics).

Breve recapitulação: Robert só é rei por causa de um golpe arquitetado por vários senhores poderosos de Westeros que queriam promover o impeachment do rei Aerys I, pai de Daenerys. Mas a motivação real de Robert era ciúmes. Ele ficou chateado porque Rhaegar, irmão mais velho de Daenerys, raptou Lyanna Stark, a moça por quem Robert era apaixonado. Ao que tudo indica, o episódio 3 da sexta temporada vai contar uma parte dessa história melhor do que esse resumo. Mas, prossigamos. Robert morreu, vítima de um ferimento que inflamou. Quem assumiu o trono?

Sim, Joffrey, o pesadelo coletivo de Westeros. Seu reino de insanidade e ultraviolência durou relativamente pouco, porque, nessa época, ainda tinha gente sensata com algum poder em Westeros.

Sai Joffrey, entra Tommen. O personagem com o desenvolvimento físico mais rápido dos Sete Reinos finalmente descobriu recentemente que não é obrigado a aceitar tudo o que os fundamentalistas religiosos de Westeros dizem. Tarde demais, Tommen. Imaginando, então, que Tommen vai morrer em breve e que sua irmã, Myrcella, também já partiu desta para uma melhor, a família Baratheon está oficialmente exterminada.

LEIA:
Quem matou quem em Game of Thrones?

Não que isso seja uma coisa tão grave assim. Afinal, Tommen, Joffrey e Myrcella nunca foram Baratheon de verdade. Sabe quem é mais Baratheon do que os três juntos?

Mas já faz tempo que ninguém sabe do paradeiro de Gendry. E, mesmo se soubessem, pelas leis dos Sete Reinos, um bastardo só deixa de ser bastardo depois que um rei ou senhor reconhece sua legitimidade. Foi o que aconteceu com Ramsay, que deixou de ser Snow depois que seu pai Roose assumiu oficialmente que ele tinha sangue Bolton. E, bem, é meio difícil imaginar que Tommen, atual Senhor da Casa Baratheon assine algum papel reconhecendo Gendry como seu meio-irmão.

O próximo da fila na sucessão é o irmão de Robert Baratheon, Stannis. Que foi visto pela última vez recebendo um golpe fatal pelas mãos de Brienne. Stannis não teve filho homem. Mas teve uma menina, Shireen… que também morreu na cena mais triste da quinta temporada. Robert tinha outro irmão, Renly, outra carta fora do baralho, que morreu sem deixar herdeiros.

LEIA:
A qual das grandes casas de Westeros você pertence?

O que nos leva a uma busca por outros nomes possíveis na árvore genealógica de Robert. A história recente da Casa Baratheon é escura e cheia de filhos únicos e poucos herdeiros. Mas, seis gerações atrás, Corwen Baratheon teve seis filhos legítimos: Andren, que morreu ainda criança; Tancred, que não teve herdeiros; Arion, antepassado de Robert; Sarya, Elyanna e Lyria. Sarya se casou com Brynden Tully. Não há informações o suficiente sobre ele para saber qual é o seu exato grau de parentesco com os Tully que conhecemos. O que nos leva a Elyanna, que se casou com Mathin Lannister.

Mathin é tataravô de Tytos Lannister, pai de Tywin Lannister. Esse mesmo, que a gente já conhece bem.

Daí para frente, você consegue imaginar o caminho. Tywin morreu. Jaime não pode assumir nem terras por causa de seu pacto com a Guarda Real, muito menos sentar-se ao Trono de Ferro. Tyrion está vivo, mas é bem improvável que alguém em Porto Real queira um regicida anão como seu soberano monarca legítimo. Além do mais, Tyrion tem mais o que fazer em Essos.

Próxima da longa fila?

As linhagens familiares dos livros e da série são tão confusas quanto as da vida real, o que pode derrubar essa teoria. Bastardos que não constam nos registros oficiais, filhos não contabilizados pelas árvores genealógicas publicadas, tudo isso faz com que a ideia de Cersei coroada pareça estar bem distante. Acima de tudo, essa sucessão parece apenas uma grande coincidência no emaranhado de relações familiares criado por George R. R. Martin.

De toda forma, antes mesmo que um meistre se debruce sobre a história das famílias de Westeros para tentar encontrar um Baratheon vivo, muita coisa pode acontecer. Uma revolução da Fé Militante? A invasão dos Caminhantes Brancos? A volta triunfal de Gendry, o bastardo mais esquecido de Westeros? A trama de Game of Thrones avançou tanto que nem mesmo os leitores dos livros são capazes de prever com certeza o que virá em seguida. O que faz com que Cersei no trono, por mais absurda que seja a ideia, seja tão provável quanto qualquer uma das outras possibilidades.

Já faz anos que os fãs da saga esperam pelo inverno, tão anunciado pelo lema da Casa Stark. Enquanto ele não chega, resta criar teorias mirabolantes e se apegar às que mais te deixam feliz.

LEIA TAMBÉM:
A árvore genealógica das famílias de Game of Thrones

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.