GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Tudo que acontece na Guerra Infinita dos quadrinhos

A história publicada no começo dos anos 90 é uma batalha épica espacial. Será que o filme da Marvel vai seguir a mesma linha?

Este post contém spoilers. Muitos spoilers.

Ao contrário do que acontece com livros, as adaptações de quadrinhos costumam ser bem menos fiéis. As revistas funcionam muito mais como uma fonte de inspiração e referência do que qualquer outra coisa. Ainda assim, você consegue ter uma boa noção do que vai acontecer no cinema lendo as HQs antes.

No dia 26 de abril, chega aos cinemas Vingadores: Guerra Infinita, que mostra a luta dos heróis contra Thanos, um dos mais poderosos vilões do universo Marvel. O título pode te levar ao erro, mas o filme não será baseado na HQ Guerra Infinita, e sim em Desafio Infinito, que foi publicada antes. Guerra Infinita e Cruzada Infinita mostram, na verdade, as consequências da batalha e a redenção de Thanos, fechando o arco. Todas foram publicadas nos anos 90 e escritas por Jim Starlin.

 (Marvel Comics/)

Antes disso, ainda houve o prelúdio Thanos: em busca do poder, onde entendemos um pouco melhor quem ele é e quais são suas motivações. Essas revistas também podem inspirar o filme, já que explicam onde ele conquista todas as Joias do Infinito e se torna o que é. No Universo Cinematográfico Marvel, o vilão ainda não é o detentor das joias.

Mas que joias são essas?

As Joias do Infinito

 (Marvel Comics/Reprodução)

Mesmo que você não tenha se dado conta, elas foram o fio condutor destes dez anos de Marvel nos cinemas, aparecendo em vários filmes e guiando a história para frente. Elas proporcionam poder ao seu portador, e juntas são capazes de tornar qualquer um praticamente invencível. São elas: Joia da Mente (que agora está na testa do personagem Visão), Joia da Realidade (apareceu em Thor: O Mundo Sombrio), Joia do Poder (aquela que os Guardiões da Galáxia salvaram de cair em mãos erradas), Joia do Espaço (lembra do Tesseract no primeiro filme dos Vingadores?), Joia do Tempo (também conhecida como o Olho de Agamoto, em Doutor Estranho), e Joia da Alma (que não deu as caras nos cinemas, ainda). Posteriormente, foi incluída também a Joia do Ego, mas não vamos complicar as coisas por aqui.

A manopla do infinito é o que Thanos usa para guardar as joias e controlá-las da melhor maneira possível. Apesar da crueldade, a história original diz que tudo que o cara roxão faz é por um sentimento nobre: o amor.

Thanos, o Romeu espacial

 (Marvel Comics/Reprodução)

Thanos é apaixonado pela Morte. Não, não estamos falando sobre matar pessoas (ok, talvez um pouco), e sim pela personificação da morte, uma mulher de capuz que interage com ele. A Morte, por sua vez, sempre pede mais provas de amor, e uma delas é a extinção de metade de todos os seres vivos do universo. Na sua visão, o mundo tem mais vivos do que mortos — matar metade de todos que vivem na galáxia seria uma boa maneira de restaurar o equilíbrio.

É pouco provável que a personagem apareça nos filmes, mas vemos um indício desses conceitos nos trailers, na cena em que Thanos diz “ninguém pensa em diversão quando se busca o equilíbrio do universo” e “quando eu terminar, metade da humanidade ainda existirá”. Mesmo sem a presença da Morte, os roteiristas podem ter escolhido manter o objetivo de eliminar 50% da população do universo.

 

Desafio Infinito

A história começa com um personagem que não vai ser usado nos cinemas por uma simples questão contratual: o Surfista Prateado, que está preso em um contrato nada lucrativo com a Fox, detentora dos direitos cinematográficos do Quarteto Fantástico.

 (Marvel Comics/Reprodução)

Ele despenca na casa do Doutor Estranho, destruindo o teto e tudo mais. De maneira histérica, explica que Thanos está chegando para tocar o terror. Nos trailers, nós vemos Strange embaixo de um teto quebrado e ao lado de uma cratera no chão. É possível que esse seja o começo do filme com outro personagem cobrindo o buraco do Surfista, provavelmente Bruce Banner, que aparece no último trailer junto com o Mago Supremo.

Ele e Drax (sim, aquele dos Guardiões) caíram na porrada com Thanos e só escaparam graças a ajuda de Adam Warlock.

 (Marvel Comics/Reprodução)

Nós sabemos que Warlock vai aparecer no cinema porque tivemos indícios dele na cena pós-créditos de Guardiões da Galáxia 2, quando Aeysha (aquela mulher banhada a ouro) anunciou que estava criando artificialmente o guerreiro perfeito. E é isso mesmo que ele é. Adam também tem grande conhecimento sobre as joias, o que o torna quase um líder da missão quando entra em contato com os heróis da Terra para se juntarem contra o mal que está por vir.

Com um estalar de dedos

 (Marvel Comics/Reprodução)

É importante lembrar que a publicação é dos anos 90 — naquela época, os roteiristas não tinham vergonha de exagerar. Qualquer coisa estava valendo desde que fizesse sentido para a história (muitas vezes, nem isso). E foi assim que Thanos destruiu metade da galáxia… estalando os dedos. É uma cena épica. Diversos terráqueos, incluindo heróis, morrem assim. Foi a gota d’água para os Vingadores começarem a guerra.

Nós já avisamos que tinha spoilers, certo? Então não fique chateado ao ler a linha de baixo do texto.

O Homem de Ferro morre

Pelo bem da verdade, naquela época a morte do Tony Stark não causou tanta comoção entre os leitores de quadrinhos. A popularidade do herói deu um salto astronômico depois que Robert Downey Jr assumiu o papel — antes disso, era difícil ouvir uma criança dizendo que o Homem de Ferro era seu herói favorito.

Mas, sim, é isso que acontece. E tudo indica que o filme vai seguir a mesma linha. Em diversas cenas do trailer, nós o vemos debilitado, aos pés de Thanos e pronto para levar o golpe de misericórdia. Além disso, existem as questões de fora da ficção: Robert Downey Jr está virando um ator (muito) caro. Acabar com o personagem faria sentido financeiramente falando.

 (Marvel Studios/Reprodução)

E não é só ele que dança na briga, não. Feiticeira Escarlate, Visão, Ciclope e o Homem-Aranha são algumas das baixas da batalha. No cinema, nós sabemos que Peter Parker vai escapar dessa, já que o próximo filme protagonizado por ele já está em pré-produção. Mas os outros…

Hulk também leva uma surra homérica, e o Capitão América vive seu momento mais memorável em anos quando vai para cima de Thanos para uma batalha mano a mano. Mesmo sendo “apenas” um humano melhorado através da ciência, o enfrenta com alguma dignidade.

Depois de uma série de acontecimentos que seriam risíveis em qualquer outra mídia, a manopla acaba com Warlock, que viaja para o espaço como um ser supremo e promete que será responsável com o poder ilimitado. Aqueles que morreram em combate são ressuscitados (coisa comum nos quadrinhos, onde nenhuma morte é definitiva). A Marvel já deixou claro que nos filmes a história é outra. Pode seguir seu luto antecipado por Tony Stark.

Tanto poder na mão de uma só pessoa é um problema. Por isso, as entidades cósmicas determinaram que as joias nunca mais funcionariam em conjunto (por que não fizeram isso antes?). Warlock as separou entre amigos de confiança, incluindo Drax e Gamora, e tudo pareceu resolvido.

Esperto é o Thanos, que finge suicídio e foge para um planeta distante em busca de descanso e uma vida tranquila. No final das contas, ele sente que é mais feliz do que seria se continuasse tendo todo o poder do mundo.

Vingadores: Guerra Infinita foi o primeiro filme a ser gravado inteiramente em IMAX, e promete ser um fechamento de ciclo para a primeira década da Marvel nos cinemas. Animado?