GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Vampiros, o fascínio das criaturas da noite

Presente no folclore de muitas culturas, o personagem ganha vida eterna através da literatura a partir do início do século XIX.

Carlos Primati

Presente no folclore de muitas culturas, o vampiro ganhou vida eterna através da literatura a partir do início do século XIX. Autores como Hoffman e Gogol também contribuíram com o mito. Drácula, de Bram Stoker, foi editado em 1897 e, desde então, jamais deixou de ser publicado. No mesmo período, surgia outra forma de expressão que iria se apropriar do vampiro para criar obras de arte eternas: o cinema. Não há ocasião melhor que o período de Halloween – a festa das bruxas “comemorada” em outubro e que foi importada dos Estados Unidos – para homenageá-lo com filmes, quadrinhos e games. Bons momentos de horror!

Filmes

Vlad, o empalador

Vlad Drácula (1431-1476) ficou conhecido como “Vlad o Empalador” devido ao hábito de matar os inimigos atravessando-lhes estacas. O telefilme Príncipe das Trevas: A Verdadeira História de Drácula (Imagem) transforma o tirano em herói nacional.

Sinfonia de sombras

O filme mudo Nosferatu, uma Sinfonia do Horror (1922) é o mais antigo longa-metragem sobre vampirismo, estrelado por Max Schreck. A Sombra do Vampiro (2000), filme de ficção sobre os bastidores do clássico alemão, sugere que Schreck era um vampiro real contratado pelo diretor F.W. Murnau para dar maior realismo à história.

Morbidez sem limite

O Vampiro (1932) é um rigoroso e sombrio espetáculo de morbidez orquestrado pelo diretor Carl Dreyer, um dos nomes mais importantes da história do cinema. Relançado em DVD pela Continental.

O dentinho mora ao lado

Adolescente descobre que seu vizinho é um vampiro mas ninguém parece acreditar muito. A Hora do Espanto (1985) é a visão moderna do vampiro no sucesso que revigorou o gênero em plena década de 80, com humor corrosivo, cenas escabrosas que abusam de sangue e gosma cenográficos e efeitos visuais espetaculares. Em DVD da Columbia.

Fala, vampiro!

Em San Francisco, na Califórnia, biógrafo entrevista vampiro de 200 anos. Entrevista com o Vampiro (1994) é releitura do mito, carregada de ambigüidades sexuais. Em DVD da Warner.

Caubóis e carótidas

John Carpenter combina ação e a ambientação de faroeste na saga sobre mercenários especializados em caçar mortos-vivos. No delirante Vampiros (1998) o Vaticano encarrega o grupo de livrar o mundo dos monstros. Em DVD da Columbia.

Atores

Uma vez por todas

Ao contrário do que muita gente pensa, o ator austro-húngaro Bela Lugosi interpretou Drácula nas telas em apenas duas ocasiões. O Drácula (1931), da Universal, e Às Voltas com Fantasmas (1948), ao lado da dupla cômica Abbott & Costello.

Príncipe das trevas com PhD

Christopher Lee fez sete filmes como o conde Drácula, de Vampiro da Noite (1958) até Os Ritos Satânicos de Drácula (1973). Detestava a imagem do vampiro, mas retornou ao papel em Conde Drácula (1970), Uma Dupla em Sinuca (1970) e Drácula, Pai e Filho (1977).

HQ

Quadrinhos rubros

Os vampiros retornaram nas HQs. Entre outros encontros, Drácula confrontou Batman em Chuva Rubra (1992) e o mascarado Zorro numa HQ de 1993. O livro de Stoker ganhou inúmeras adaptações em quadrinhos, incluindo álbuns do genial Guido Crepax.

Games

Sangue no joystick

A saga de Drácula foi transportada para o universo dos games em Drácula: A Ressurreição e Drácula 2: O Último Santuário, aventuras em 3-D lançadas pela Infogames. O jogador assume o papel de Jonathan Harker e precisa desvendar enigmas, interagindo com dezenas de personagens.