Assine SUPER por R$2,00/semana

Por que as aves têm bicos em formatos diferentes?

Apesar das diferenças no formato e no uso, todos os bicos são feitos de uma estrutura óssea com uma camada de queratina.

Texto: Luiza Justus | Design: Andy Faria | Ilustrações: Gerson Mora

Porque cada uma evolução para se adaptar ao tipo de alimento que consome. A disputa por comida foi o principal motor dessa adaptação, e hoje temos espécies que são altamente adequadas a uma dieta específica. Isso pode ser um problema: mudanças drásticas no meio ambiente (como as causadas pelo homem) podem alterar as fontes de alimento e causar rapidamente a extinção de uma espécie.

Apesar das diferenças no formato e no uso, todos os bicos são feitos de uma estrutura óssea com uma camada de queratina (a mesma proteína presente nas nossas unhas e cabelos). Eles crescem continuamente conforme são desgastados, ao longo de toda a vida do pássaro. Veja como cada tipo de ave utiliza o órgão para se alimentar.

Passou na peneira

flamingo

• Tipo – Filtradora
• Alimento – Crustáceos, plânctons, insetos e moluscos
• Exemplo – Flamingo

Continua após a publicidade

Nesse pássaro muito comum na América do Sul e na África, o órgão é amplo e possui pequenas placas que funcionam como peneiras. A água vaza e o alimento fica. Para filtrar com mais eficiência, o bicho balança a cabeça de um lado para o outro e usa a língua para bombear o líquido.

Só no cutuque

picapaudetopetevermelho

• Tipo – Insetívora
• Alimento – Insetos e larvas
• Exemplo – Pica-pau-de-topete-vermelho

Algumas espécies desse grupo têm o bico fino e reto para capturar insetos em pleno voo. Já o pica-pau, famoso por causa de sua versão em desenho animado, tem o órgão forte para penetrar o tronco das árvores e a língua comprida para papar as larvas escondidas lá dentro.

Continua após a publicidade

Ninguém está a salvo

gaviao-carijo

• Tipo – Carnívora
• Alimento – Pequenos vertebrados
• Exemplo – Gavião-carijó

Conhecido por atacar o ninho de outras aves para comê-las, o gavião-carijó usa seu bico em forma de gancho para cortar e rasgar o corpo de suas presas. É uma ave “sangue-nos-olhos”: ela até procura abrigos diurnos de morcegos para atacá-los enquanto dormem!

Rachando o bico

Urubu

• Tipo – Carniceira
• Alimento – Carcaça de outros animais
• Exemplo – Urubu-de-cabeça-preta

Para alcançar as vísceras de um cadáver, o urubu desenvolveu um bico bem longo. O gancho, na ponta, não é tão eficiente quanto o do gavião: são necessários vários urubus trabalhando em grupo para rasgar a pele da “vítima”. Por isso sempre há vários em volta de uma carcaça.

Casamenteira das flores

beijaflor

Continua após a publicidade

• Tipo – Polinizadora
• Alimento – Néctar
• Exemplo – Beija-flor

Essa avezinha precisa de muita energia para conseguir bater as asas 80 vezes por segundo. Por isso, alimenta-se com bastante frequência, usando seu bico longo e língua comprida para alcançar o néctar nas partes mais profundas das flores. Desse jeito, acaba colaborando com o processo de polinização.

Caça ao tesouro

macarico

• Tipo – Limícola
• Alimento – Pequenos invertebrados
• Exemplo – Maçarico

Continua após a publicidade

Não é fácil encontrar moluscos e vermes na beira d’água, onde essa espécie vive durante metade do ano. Ainda bem que ela conta com um bico fino e super comprido para vasculhar o lodo. Na outra metade, ela migra para áreas de vegetação rasteira ou plantações, onde se alimenta de minhocas e insetos.

Menu à la carte

bemtevi

• Tipo – Onívora
• Alimento – Pequenos animais, frutas e flores
• Exemplo – Bem-te-vi

Pássaros onívoros comem de tudo, então precisam ter um bico com múltiplas funções. Normalmente longo e reto, ele funciona como uma pinça, facilitando na captura de minhocas, pequenas cobras, lagartos, insetos e ovos de outros pássaros. Também serve para furar e comer frutas maduras.

Continua após a publicidade

Frescor garantido

talhamar

• Tipo – Pescadora
• Alimento – Peixes miúdos e médios e camarões
• Exemplo – Talha-mar

Para caçar, essa ave dá voos rasantes sobre a superfície da água, com o bico bem aberto, capturando os peixes que encontra pelo caminho. É por isso que a parte inferior do órgão é mais comprida que a superior. O pelicano pesca de forma similar, armazenando o alimento numa bolsa próxima ao pescoço.

Consultoria André Grespan, mestre em epidemiologia veterinária pela USP

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A ciência está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por SUPER.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.