GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

A vida da caatinga

No interior do Nordeste, uma das mais incríveis vegetações do mundo sobrevive ao calor, à falta de água e a terrenos pedregosos

Oásis Montanhoso

A vida da caatinga: oásis montanhoso

A serra dos gringos, no Piauí, é um dos ambientes mais exóticos do país. Lá estão diversas espécies que não conseguiriam aguentar o calor da região, mas que sobrevivem ali porque as cavidades da montanha conservam a umidade.

Vida na seca

A vida da caatinga: vida na seca

O calor na caatinga é tão forte que obriga plantas e animais a adotar estratégias únicas para conservar água. Algumas usam espinhos, outras perdem folhas e secam. O resultado, em grande parte do ano, são paisagens com este tom ferrugem

Santa chuva

A vida da caatinga: santa chuva

A caatinga não é só seca. Entre outubro e março, a região começa a receber tempestades que mudam a paisagem e a tornam mais colorida. Existem, no entanto, anos problemáticos em que a água simplesmente não vem

Deserto colorido

A vida da caatinga: deserto colorido

As plantas aproveitam as épocas de chuva para germinar e se preparar para os períodos de seca. Os rios – muitos deles temporários – recebem mais água e, mesmo com o forte calor, o verde toma conta dos espaços

Inferno florido

A vida da caatinga: inferno florido

Apenas cactos e arbustos sobrevivem nos terrenos mais áridos da caatinga. O intrigante é que, mesmo nas piores condições, é possível encontrar flores como a deste quipá. “Ainda não sabemos como a vida aqui funciona”, diz Marcelo Tabarelli, botânico da Universidade Federal de Pernambuco que estuda a região

Lá vem água

A vida da caatinga: lá vem água

Quando a seca começa a dar um tempo, o primeiro a anunciar a mudança de estação é o mandacaru, uma árvore que chega a ter 9 metros de altura. Pouco antes das chuvas, ele começa a dar um fruto muito apreciado pelas aves: o babão – uma referência à polpa viscosa. Pouco depois, as tempestades ajudarão a gerar uma nova planta

Vida noturna

A vida da caatinga: vida noturna

Uma forma de driblar o calor é trabalhar durante a noite. Ao longo do dia, estes facheiros possuem apenas espinhos. Mas basta o Sol se pôr que suas flores se abrem e, menos de 24 horas depois, elas já desaparecem. Dessa forma, a planta consegue germinar sem encarar os horários em que o calor é mais forte

Só do Brasil

A vida da caatinga: só no Brasil

A caatinga não é somente um deserto – é um ecossistema único, que existe apenas no interior do Nordeste do Brasil. Por esse motivo, possui animais e vegetais que só sobrevivem ali e que podem ser extintos a qualquer mudança no ambiente. Daí não ser muita surpresa que ela esteja na lista dos lugares mais ameaçados do planeta

Situação espinhosa

A vida da caatinga: situação espinhosa

A coroa-de-frade, natural da Bahia, tem a forma de uma bola com 15 centímetros de diâmetro e uma proteção invejável. À sua volta cresce durante toda a vida um enorme emaranhado de espinhos, no meio do qual ela esconde flores e frutos. Mesmo com tantas defesas, a planta está ameaçada de extinção

Planta esperta

A vida da caatinga: planta esperta

O pente-de-macaco é um exemplo de como a vida pode se adaptar bem à aridez da caatinga. Ele aproveita o calor do sol para esquentar uma vagem a ponto estourá-la, o que espalha por uma grande área as sementes que estão dentro dela. Quando chegam as tempestades, a chance de ela conseguir se reproduzir será muito maior

Paisagem rara

A vida da caatinga: paisagem rara

Os cientistas já catalogaram 932 espécies vegetais na caatinga, mas ainda há muito a ser estudado. O pouco que se sabe já surpreende: cerca de 380 dessas plantas não existem no resto do mundo