GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

De obra de arte a saco de cocô: o que os humanos deixaram na Lua

Há 200 toneladas de tralha na superfície lunar – tudo catalogado pela Nasa. Veja os destaques da lista (com link para o inventário completo).

A Lua já não é um local tão deserto quanto antigamente. Desde que o homem começou a explorá-la de perto, centenas de objetos foram deixados na superfície lunar, seja pela dificuldade de trazê-los de volta, seja por seu valor simbólico.

Das 200 toneladas presentes lá em cima, a maioria esmagadora consiste em equipamentos tecnológicos. Pedaços de espaçonaves, robôs e rovers somam quase todo o peso extra da Lua. 

Os Estados Unidos não são o único país que marca presença em solo lunar. A antiga União Soviética, Japão, China, Índia e países da Europa também deixaram tranqueira por lá: maquinário de missões não tripuladas e sondas que estavam em órbita e acabaram caindo na Lua. O país mais recente se juntar a esse grupo foi Israel. Em abril deste ano, ela quase se torna a quarta nação a pousar na Lua, mas a nave israelense acabou se espatifando na superfície e somando mais alguns quilos ao lixão lunar.

Além de toda a parafernália técnica, os 12 humanos que estiveram lá deixaram objetos ainda mais interessantes. David Scott, um dos tripulantes da Apollo 15, demonstrou a teoria de Galileu ao soltar um martelo e uma pena de falcão na Lua, mostrando que, sem a resistência do ar, elas atingem o solo ao mesmo tempo. Ao invés de trazer os objetos para casa, Scott resolveu deixá-los por lá.

O Astronauta Caído é mais uma das heranças da Apollo 15. Ela é considerada a primeira (e única) obra de arte da Lua. A escultura de alumínio tem apenas 8,5 centímetros de comprimento e foi feita pelo artista belga Paul Van Hoeydonck. Ao lado dela está uma placa com nomes de astronautas que morreram durante a exploração espacial.

Neil Armstrong também deixou sua marca. Durante a Apollo 11, ele levou um ramo de oliveira feito de ouro, que representa o símbolo da paz. Charles Duke, o homem mais jovem a pisar na Lua, homenageou a família com uma fotografia colocada na superfície lunar.

Nem todos os itens possuem significados tão importantes. Alguns são apenas… cocô. Além das fezes, os astronautas também deixaram xixi e vômito dentro de 96 sacos. Os excrementos podem não ser tão interessantes para a maioria das pessoas, mas os cientistas esperam ansiosamente a oportunidade de pôr as mãos neles. Eles pretendem estudar os efeitos do vácuo e radiação nos restos orgânicos. 

Alguns objetos são mais difíceis de encontrar. O astronauta Alan Shepard, que esteve na Apollo 14, resolveu lançar duas bolas de golfe na Lua. Segundo ele, as bolas percorreram uma longa distância — e sabe-se lá onde elas estão hoje. A NASA também não conhece a localização de 100 notas de dois dólares, que foram levadas como amuletos de sorte pela tripulação. 

Nem tudo que está lá é inutilizável. Os refletores instalados pela missão Apollo, por exemplo, são usados até hoje para monitorar a movimentação do satélite. Para os mais curiosos, a lista completa de objetos presentes na Lua pode ser encontrada aqui.