GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Faraós

Júlio César Mendes

Como os faraós eram embalsamados?

O primeiro passo era a retirada do cérebro, intestinos e outros órgãos vitais, colocados em um vaso de pedra chamado canopo. Nas cavidades do corpo introduziam-se resinas aromáticas e perfumes. Depois, as incisões feitas para retirar as vísceras era costuradas. O cadáver era mergulhado um tanque com nitrato de potássio (salitre) para que a umidade do corpo fosse absorvida. Ali, permanecia por cerca de setenta dias. Ao fim desse período o corpo era lavado e enrolado numa bandagem de algodão, com centenas de metros, embebida em betume, uma substância pastosa. Finalmente, o morto ia para tumba. Esse processo conservava o cadáver praticamente intacto por séculos. Um bom exemplo é o da múmia do faraó Ramés II, que reinou no Egito entre 1304 e 1237 a.C. Encontrado em 1881, tinha a pele apenas ressecada e cabelos e dentes incólumes.