Clique e assine a partir de 8,90/mês

Ficção real

Por Da Redação - Atualizado em 31 out 2016, 18h27 - Publicado em 30 abr 2002, 22h00

Leandro Sarmatz

O britânico Daniel Defoe (1660-1731) ingressou nas fileiras da imortalidade literária com a obra-prima Robinson Crusoé, publicada em 1719. Mas Defoe também foi um dos pioneiros do bom jornalismo da ilha, misturando estilo acessível, boa prosa e vastas doses de saber e fantasia. Em Um Diário do Ano da Peste (Artes e Ofícios), a incrível habilidade do autor é posta à prova numa narrativa emocionante que mescla histórias sobre a Peste Negra (que o autor conhecera na infância londrina) e a mais pura imaginação romanesca.

Publicidade