Clique e assine com até 75% de desconto

Igreja Católica funciona como monarquia eletiva

Dentro da hierarquia, o papa é a figura principal. Depois vêm os bispos e, finalmente, os padres.

Por Da Redação Atualizado em 31 out 2016, 18h32 - Publicado em 31 mar 1996, 22h00

Qual é a hierarquia dentro da Igreja Católica?

A figura mais importante é o papa, que é eleito e permanece com o título até a morte. O primeiro a ser escolhido foi São Pedro, um dos apóstolos de Cristo. Raramente, o papa convoca um concílio, reunião de todos os bispos do planeta, que têm poder de decisão máxima. Nos últimos vinte séculos, desde quando a Igreja Católica foi criada, ocorreram apenas 21 concílios. Em tempos normais, o bispo responde ao papa e é nomeado por ele. O título de bispo é vitalício mas quando o titular completa 75 anos de idade ele deixa de ser coordenador de uma diocese, divisão territorial da Igreja. É uma espécie de aposentadoria compulsória.

“Existem também os arcebispos, que têm o mesmo poder que os bispos, mas são responsáveis por uma diocese mais importante, que centraliza outras menores”, diz o padre Fernando Altemeyer Júnior, da Cúria Metropolitana de São Paulo. Após os bispos vêm os padres, cada um responsável por uma paróquia. O padre é subordinado ao bispo da sua diocese. “Alguns bispos recebem do papa o título de cardeal, em reconhecimento ao seu trabalho”, explica o monsenhor Arnaldo Beltrami, da Arquidiocese de São Paulo. Os cardeais fazem parte do Sacro Colégio Pontíficio e são os únicos que podem eleger ou se candidatarem a papa.

Publicidade