GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Mamíferos já estavam a caminho da dominação quando os dinossauros foram extintos

Estudo revelou que nossos ancestrais eram muito mais diversos que se pensava no final do Cretáceo

Nossos ancestrais eram patéticos. Mamíferos da época dos dinossauros eram minúsculos e covardes, oprimidos pelo domínio dos mega-répteis (ou mega-aves, ou alguma coisa entre os dois). Só serviam de aperitivo e ainda assim mal dava para tapar o buraco do dente. Você só está aqui por causa de ummeteoro no México: foi só quando os grandões foram tirados da jogada, há 66 milhões de anos, que os mamíferos puderam crescer, se multiplicarem e se tornarem os maiores e mais perigosos animais da Terra.

Essa é a história tradicional. Mas talvez seja mal contada. Um amplo estudo da Universidade de Southampton (Inglaterra), analisando principalmente dentes do período Cretáceo (o fim da era dos dinos), revelou que em verdade os mamíferos já estavam em ascendência. Não que fossem capazes de ganhar queda de braço com dinossauros – eles eram, sim, pequenos, com os maiores atingindo o tamanho de um cachorro. Mas os dentes revelam uma imensa variedade de formas e dietas – o que quer dizer que os mamíferos estavam diversificando imensamente, possivelmente tomando nichos ecológicos que seriam ocupados pelos dinos menorzinhos.

Outra coisa que surpreendeu os pesquisadores: a catástrofe que causou a extinção dos dinossauros também atingiu fortemente os mamíferos e deu uma segurada nessa fase de ascensão. “Eu realmente esperava ver mamíferos mais diversificados imediatamente após a extinção”, afirma o paleontólogo David Grossnickle, condutor do estudo. “Eu não esperava ver nenhuma queda. [O que descobrimos] não bate com a visão tradicional que, após as extinção, os mamíferos dispararam.”

Grossnickle e sua equipe especulam que a razão do sucesso dos mamíferos talvez tenha a ver com o surgimento das plantas frutíferas no Cretáceo, o que beneficiou os insetos e, daí, seus principais predadores, nossos tatatatataravós.

Na mesma linha, outro estudo recente mostrou que os dinossauros estavam em decadência, com o número de espécies definhando por 50 milhões de anos até a extinção final.

Enfim, pode parar de se envergonhar de seus ancestrais: os mamíferos já estavam destinados ao sucesso.