GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Muamar Kadafi – Guia Wikileaks da Família Kadafi

A correspondência diplomática vazada pelo site de Julian Assange mostra que o ditador líbio não é a única caricatura ambulante da família - o que não falta é filho surtado

O (RUIM DA) CABEÇA
Kadafi tem 69 anos e um humor tão desgraçado que irrita até os amigos. Segundo documento divulgado pelo Wikileaks em dezembro de 2010, ele sofre de fobias graves, não gosta de estar em andares altos nem de sobrevoar grandes extensões de água. Costuma receber os afetos e fazer reuniões políticas em sua tenda beduína, com os pés sobre o chão do deserto. Antes de visitá-lo, em 2008, Hillary Clinton foi avisada da descompostura do chefão: havia o risco de ele passar longos períodos sem olhar na cara nem dirigir a palavra a qualquer de seus convidados.

MUHAMMAD: O PRIMOGÊNITO – Paternidade
Filho da primeira mulher de Kadafi, Muhammad comanda parte das telecomunicações do país. Detém 40% da Lybian Beverage, a franquiada da Coca Cola na Líbia. O Wikileaks revelou que, em 2006, Muhammad e Muatassim (o 4o filho de Kadafi) brigaram pelo controle da fábrica. Muatassim chegou a ocupá-la com homens armados – quem resolveu o impasse foi Aysha, a irmã conciliadora.

SAIF AL-ISLAM: O PREFERIDO – Paternidade
Engenheiro, doutor pela London School of Economics, era o mais cotado para a sucessão. Segundo os documentos do Wikileaks, a embaixada americana duvidava da sua capacidade – e o povo líbio o julga mulherengo. Teria pago US$ 1 milhão por um show de Mariah Carey em sua festa de réveillon (jogou a culpa em Muatassim). E faz arte: em 2003, expôs seus quadros abstratos em São Paulo.

SAA’DI: O PLAYBOY – Paternidade
Ajudou na repressão em Benghazi, mas não é muito ligado a política: envolveu-se em confusões com a polícia na Europa por causa de drogas e tentou ser jogador de futebol. Até entrou em campo com o Perugia, em 2003 – Berlusconi fez lobby com o dono do clube para contratá-lo, a título de melhorar as relações Itália-Líbia. Hoje dirige a federação nacional de futebol e tem uma produtora de cinema.

MUATASSIM: O CAUSADOR – Paternidade
O filho rejeitado, que se vinga atormentando os irmãos, em especial Saif. Depois de levar a culpa pela fofoca com Mariah Carey, Muatassim contratou Beyoncé para uma balada sua no Caribe. Também resolveu competir com o irmão Khamis e pediu US$ 1,2 bilhão à Corporação Nacional de Petróleo para criar sua própria unidade militar. O embaixador sérvio acha que ele não é lá muito brilhante.

HANNIBAL: O ANIMAL – Paternidade
É o filho violento. Foi preso na Suíça em 2009 por agredir dois funcionários de um hotel em Genebra. Depois se envolveu em um escândalo em Londres: a polícia foi chamada para apurar gritos no quarto em que estava hospedado e achou Aline Skaf, sua namorada na época, toda machucada. Hannibal alegou o clássico “caiu da escada”.

KHAMIS: O MILITAR – Paternidade
Segurança pessoal do pai e comandante da brigada mais bem equipada da Líbia, recebeu treinamento militar na Rússia e comanda a reação contra os manifestantes que pedem a queda do regime em Benghazi (segunda maior cidade do país), desde fevereiro de 2011. Documentos mostram que Saif tentou se aproximar dele em janeiro de 2011 para tentar influenciar a segurança nacional.

AISHA: A PRINCESINHA – Paternidade
Tem 34 anos, é formada em direito e aconselha Aline, a mulher de Hannibal, a manter a boca fechada sobre a violência doméstica. Também foi importante nas negociações para que o irmão fosse solto em Genebra e para que o caso fosse abafado. Dirige uma ONG que diz combater a pobreza e lutar pelos direitos das mulheres. Curte Lionel Richie, que já cantou em sua festa de aniversário.

SAIF AL-ARAB: O MÁRTIR – Paternidade
Segundo o portavoz do governo líbio, o caçula de Kadafi, de 29 anos, teria morrido depois de um ataque da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) no país em abril de 2011. Ele já morou em Munique, onde levava uma vida mansa com a desculpa de fazer contatos comerciais. Em uma reunião de família, queixou-se de que o pai o ignorava na hora de tomar decisões.

Matriz… – Casamento

A senhora Kadafi, Safiya, adota uma postura discreta. Não esbanja nem nos banquetes oficiais. Dizem que em sua antiga casa, em Trípoli, as paredes eram brancas e sem nenhum enfeite. Quando a revolta explodiu, no começo do ano, tinha viajado à Áustria em seu jato particular para umas comprinhas.

…E filial – Adultério

Até 2010, não podia faltar nas viagens de Kadafi a companhia de Galyna Kolotnytska, enfermeira ucraniana de 38 anos – descrita pelo embaixador americano na Líbia como “loira voluptuosa”. Era a mulher de confiança do ditador e sua possível amante. Quando a coisa começou a pegar fogo, em fevereiro, ela achou melhor voltar para sua terra natal.

Vocação para pai – Adoção

Kadafi tem mais duas filhas, adotadas: Hanna morreu numa ofensiva americana em Trípoli em 1986; Milad Abuztaia teria resgatado e salvado a vida de Kadafi no mesmo ataque.