GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

7 curiosidades bizarras sobre Nova York

Restaurante de insetos, loja para super-heróis e museu do tamanho de um elevador. Dessa Grande Maçã, a gente come até o caroço!

No fundo do fosso
Localizado no antigo fosso de um elevador, o Mmuseumm define-se como um museu de história natural que “ilustra a complexidade do mundo moderno”. No acervo, objetos como o sapato atirado no ex-presidente George W. Bush em 2008 e também pedras de Marte.

Essa lei é uma palhaçada
Ninguém na cidade pode pedalar ou ser forçado a dançar por oito horas seguidas. Também é proibido jogar a bola na cara de outra pessoa só por diversão. Hoje, essas leis não fazem mais sentido, mas, quando foram criadas, provavelmente visavam proteger artistas de circo.

Tijolo de gelo
Quando está muito frio, o nova-iorquino típico diz que tá “brick” (que, ao pé da letra, significa tijolo). Já a gíria para encarar ou olhar feio é “grill” (ao pé da letra, grelhar). E a versão local do “tá me zoando?” é “fuhgedaboudit” – uma contração de “forget about it!” (“esqueça isso!”)

 

 (Ehmorris/Wikimedia Commons)

É tudo fachada
Vários prédios, na verdade, são apenas cenários para esconder áreas reservadas aos sistemas de eletricidade e ventilação do metrô. A casa 58 na Rua Joralemon, no Brooklyn, seria indetectável… se as janelas não tivessem vidros escuros, diferentes das dos vizinhos.

 

Veja também

Comida de tamanduá
Burritos de carne? Tacos de frango? Que nada! Que tal um restaurante mexicano com pratos mais elaborados e um toque especial de… insetos? No Black Ant, o menu inclui delícias como guacamole com formiga (foto) e camarão com crosta de grilo.

 

 (Jeffrey O. Gustafson/Wikimedia Commons)

Herói na estica
Se o seu batcinto estragou ou a armadura high-tech enferrujou, passe na Brooklyn Superhero Company, uma loja “para super-heróis”. Lá, você encontra capas, “óculos de raio X” e até “imortalidade em latinha”. A grana ajuda a 826NYC, uma ONG que estimula crianças a escrever.

 

 (nycmarines/Flickr/Reprodução)

Censo canino
Existe um banco de dados que cataloga o nome dos 84 mil cachorros registrados na cidade – e ele é do governo! Se você quer seguir a moda gringa pra batizar seu cãozinho, anote aí: as escolhas mais populares atualmente são Bella (1.195 registros) e Max (1.153).

 

Veja também

ESTATÍSTICAS CURIOSAS

15.152 formas de vida encontradas no sistema de metrô (geralmente, bactérias)

US$ 300 mil é o “aluguel” de um ponto para food truck perto do Central Park

1 de cada 21 nova-iorquinos é milionário

10118 é o CEP exclusivo do Empire State Building

 

FONTES Sites Time, Slate, Business Insider, Brooklyn Superhero Company, Mmuseumm, New York Post, NYC Health, The Black Ant e Web Urbanist