Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

7 espécies em que a fêmea é a rainha do sexo

As chimpanzés e as emas transam com um monte de parceiros, as formigas matam os bebês machos e as hienas são "fêmeas alfa"

Por Julia Moióli
Atualizado em 22 fev 2024, 10h11 - Publicado em 18 set 2017, 13h35

1) CHIMPANZÉ

As fêmeas do chimpanzé (Pan troglodytes) são daquelas que vão à luta! São elas que procuram o parceiro quando o período de ovulação se aproxima. Mas não se contentam com um só! Cada uma se acasala com vários em uma mesma estação reprodutiva, aumentando a variedade da ninhada e, consequentemente, as chances de sobrevivência dos filhotes

2) CAVALO-MARINHO

Durante a cópula, a fêmea do cavalo-marinho (Hippocampus erectus) deposita seus óvulos em uma bolsa localizada na frente da barriga do macho. Lá, eles são fecundados pelos espermatozoides e permanecem até estarem maduros – entre 20 e 21 dias. Ou seja, apesar de não estar exatamente grávido, o macho ganha uma barriguinha

Continua após a publicidade

3) PERDIZES, EMAS E EMUS

Entre as perdizes (Rhynchotus rufescens), as emas (Rhea americana) e os emus (Dromaius novaehollandiae), são as fêmeas que caem na farra. Para aumentar seu potencial reprodutivo, elas copulam com vários machos. E não perdem o pique nem depois de colocar os ovos. Logo saem em busca de novos parceiros, enquanto o macho cuida de toda a cria – mesmo dos filhos que não são dele!

4) LAGARTO DO DESERTO

Continua após a publicidade

Só existem fêmeas entre os lagartos do gênero Aspidoscelis, da família Teiidae, que são encontrados nos desertos dos EUA, mais especificamente nos estados do Arizona e do New Mexico. Ainda assim, elas se reproduzem. Duas fêmeas engatam uma pseudocópula que ajuda a estimular a produção assexuada de ovos, sem fertilização. O resultado são filhotes fêmeas (é claro) que, geneticamente, são verdadeiros clones das mães!

5) FORMIGAS-DE-FOGO

As formigas-de-fogo (gênero Solenopsis) regulam a quantidade de machos e fêmeas na colônia. As operárias matam os “irmãos” quando ainda são larvas e a rainha controla de perto o acesso de espermatozoides armazenados aos seus ovos. Os que são fertilizados geram fêmeas com cromossomos diploides e os não-fertilizados viram machos com um cromossomo simples

Continua após a publicidade
  • Relacionadas

6) HIENAS PINTADAS

I. Num bando de hienas-pintadas (Crocuta crocuta) quem lidera é a fêmea. Além de serem maiores e mais agressivas que os machos, elas possuem um pseudopênis, que, na verdade, é um clitóris aumentado que mede quase 15 cm!

Continua após a publicidade

II. Assim como machos de outras espécies, a “fêmea alfa” precisa constantemente reafirmar sua posição. Para isso, vale, por exemplo, apresentar o “pênis” ereto e realizar pseudocópulas com outras fêmeas subordinadas, com ou sem penetração do pseudopênis

III. Mas a bizarrice não para por aí. No acasalamento real, o macho tem que inserir seu pênis no pseudopênis da parceira, que se retrai! Como tem capacidade para se esticar, é pelo pseudopênis que nascem os filhotes

7) ABELHAS DOMÉSTICAS

Continua após a publicidade

I. Entre as abelhas domésticas (gênero Apis), só a rainha se reproduz. E mesmo assim várias delas brigam entre si para ver quem fará o voo nupcial, disputando a chance de ser inseminada por 15 ou mais machos seguidos (e botar até 3 mil ovos por dia)

II. Quando um deles acaba o “serviço”, seu genital se solta dentro da parceira e ele morre. Isso serve para que seus espermatozoides sejam liberados e fiquem armazenados em uma bolsinha chamada espermateca

III. O próximo parceiro se aproxima da rainha e retira a parte do aparelho genital do macho anterior. Começa mais uma sessão de sexo. A vantagem de ser inseminada por tantos machos é que a prole nasce mais resistente a doenças e com características diferentes

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.