Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Como é feito o mel?

Por Redação Mundo Estranho Atualizado em 4 jul 2018, 20h19 - Publicado em 18 abr 2011, 19h00

As abelhas têm em suas cabeças glândulas que secretam duas enzimas: invertase e glicose oxidase.

O mel é formado pela reação dessas substâncias com o néctar coletado das flores. A invertase converte a sacarose – tipo de açúcar contido no néctar – em dois outros açúcares: glicose e frutose. A glicose oxidase, por sua vez, transforma uma pequena quantidade de glicose em ácido glicônico, que torna o mel ácido, protegendo-o de bactérias que o fariam fermentar. Agitando as asas para secar a água, presente em grande quantidade no néctar, as abelhas desidratam o mel, matando outros microorganismos.

Inseto alquimista Abelhas alteram a química do açúcar retirado das flores

1. A fabricação do mel começa com a coleta do néctar nas flores. Ele é guardado em uma bolsa no corpo da abelha e levado para a colméia

2. Glândulas localizadas na cabeça das abelhas secretam duas enzimas que reagem com o açúcar do néctar

3. Uma enzima, chamada invertase, transforma o néctar em glicose e frutose. A outra, glicose oxidase, lhe confere acidez, impedindo sua fermentação

4. Batendo as asas, a abelha seca o excesso de água presente no néctar

LEIA TAMBÉM

– Por que o mel é um dos alimentos mais duráveis que existe?

– Como se forma uma colmeia?

Continua após a publicidade
Publicidade