GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Como funciona uma sex shop?

Em termos de ambiente, uma sex shop é clean como uma loja de conveniência. Mas, no cardápio de produtos, quanta diferença! Lojas especializadas em artigos eróticos vendem desde gel lubrificante até apetrechos que são proezas da tecnologia. A primeira sex shop de que se tem notícia foi aberta em 1962, pela pioneira Beate Uhse, na cidade de Flensburg, na Alemanha. Por cautela, a loja se intitulava Instituto de Higiene Conjugal, mas hoje a marca Uhse é uma das maiores redes mundiais de artigos sexuais. É claro que muito antes da primeira sex shop surgiram alguns dos produtos que hoje são campeões de vendas nessas lojas. O vibrador, por exemplo, é de 1869 e foi criado pelo médico americano George Taylor com o objetivo de tratar “disfunções sexuais femininas”. A versão pioneira, de uso exclusivamente medicinal, era uma geringonça movida a vapor e nada anatômica. O acessório só iria adquirir seu caráter de lazer erótico após a revolução sexual na década de 1960. Já a origem das bonecas infláveis é ainda mais divertida. O primeiro modelo foi desenvolvido, acredite se quiser, por cientistas nazistas durante a Segunda Guerra (1939-1945). Preocupado com as “perdas desnecessárias” de soldados, vitimados por doenças venéreas contraídas em bordéis, o governo alemão decidiu criar um “efeito regulador” para o apetite sexual dos combatentes. Porém, a boneca Borghild – feita de plástico galvanizado a partir de um molde em bronze – jamais chegou aos braços dos soldados. Somente décadas depois os modelos infláveis finalmente invadiriam o mercado, disponíveis em sex shops como a do infográfico ao lado.

Raio X erótico
Lojas vendem de lingeries com adoçante a bonecas eróticas

SEXY TIME

As lojas mais bombadas oferecem o “cineminha”: num ambiente privativo, o cliente tem direito a assistir a alguns minutos de sacanagem num televisor instalado em cabines individuais, alimentando a máquina com fichas. Neste cubículo para o prazer solitário é indispensável a presença de um rolo de papel…

CAINDO DE BOCA

Nem tudo fica exposto na vitrine, mas alguns manequins vestidos de maneira sensual atiçam a curiosidade. Da lingerie mais convencional às mais esquisitas, nada supera as peças íntimas comestíveis, feitas à base de uma fibra natural que parece gelatina e “adoçadas” com aspartame ou sacarina

BOAS VIBRAÇÕES

Hoje ele é considerado “o melhor amigo da mulher”, mas o privilégio de comprar um vibrador é coisa que elas só conquistaram há pouco tempo. Modelos e formatos são muitos, desde o consolo básico até itens com funções específicas, como vibradores com estimulador clitoriano. No mesmo canto da sex shop ficam os pênis de borracha, alguns até capazes de ejacular!

BIBLIOTECA SACANA

No princípio, era o verbo. Aí veio a imprensa e logo surgiu a revista de sacanagem. As boas sex shops sempre têm uma prateleira cheia de publicações nacionais e importadas, das elegantes às mais ginecológicas, com absolutamente todos os fetiches já imaginados. Você nem precisa fingir que comprou a revista para ler uma entrevista…

SEXO ORAL

Metade da aventura de visitar uma sex shop é ser atendido por um(a) balconista e testemunhar a casualidade com que ele(a) trata o assunto. Um bom profissional tem alto nível de tolerância para atender aos desejos mais absurdos dos clientes. Para quem precisa de um empurrãozinho para confessar as taras, é uma ajuda e tanto!

VEM CÁ, BONECA!

As bonecas infláveis não são baratas, mas ainda assim são mais econômicas que uma mulher de verdade… Da mais simplória à hiper-realista (que só falta reclamar de dor de cabeça) há opções para todos – até mesmo na forma de ovelhas e outros animais! Para quem prefere só a parte que interessa, existem ainda as vaginas de pele sintética

ROUPA NOVA

Um dos itens básicos para incrementar a vida sexual são as fantasias. Simples e barato, um figurino diferente pode dar um tempero extra à relação. A fantasia campeã de vendas nas sex shops é a de colegial, seguida pelas sempre favoritas enfermeira, capeta, noiva, coelhinha, odalisca, bombeira, Ramba e Xena!

JORRADA NAS ESTRELAS

Não é exagero afirmar que as novas gerações têm uma educação sexual mais liberal (e esclarecedora!) graças ao DVD. Itens de maior sucesso nas lojas, os DVDs têm nomes tão engraçados quanto explícitos: Colecionador de Vulvas, Jurassic Peitos, Pornóquio, O Ataque dos Clones Tarados…