GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Como o castor constrói sua casa?

Primeiro, ele faz uma represa num trecho de rio, criando um lago artificial. Em seguida, constrói perto dali sua toca, usando galhos, troncos, lama e pedras. A casa pode ficar em uma margem desse rio (junto a barrancos) ou em pequenas ilhas no meio do curso d’água. Encontrado só na América do Norte, na Europa e na Ásia, o castor é um grande roedor anfíbio, que chega a medir mais de 80 centímetros. Ele tem hábitos noturnos e usa os grandes dentes incisivos para cortar a madeira com que recobre sua toca. Outra característica física curiosa é sua cauda achatada e arredondada, usada como leme e remo quando ele está nadando. O cardápio de um castor não tem nada de apetitoso: é na base de cascas e folhas de árvores mesmo. Fazendo a linha mais certinho, ele é um animal monogâmico, e os casais têm de uma a seis crias por ninhada. Os filhotes ficam com os pais por um ou dois anos, depois saem pra vida e têm que construir sua própria toca.

Por água abaixo
Entrada da toca é submersa para proteger o animal do ataque de predadores

1. Antes de começar a construir sua casa, a primeira providência do castor é fazer um dique para represar parte do curso d’água. Para isso, ele usa galhos e troncos que corta de árvores da floresta usando seus poderosos dentes

2. O represamento cria um braço artificial no rio com menos água corrente, e o castor aproveita esse trecho para fazer sua toca junto à margem. Ele empilha galhos e troncos embaixo d’água, criando uma base para a obra

3. A estrutura de galhos cresce deixando espaços vazios que formarão a toca. Na parte interna, o castor “reboca” a cobertura com lama e pedras usando as patas traseiras. O reboque cria paredes com 30 cm de espessura

4. Para evitar que a toca seja invadida por predadores (como águias, ursos, lobos e linces), o castor não faz entradas acima do nível da água. Um ou mais túneis submersos servem como portas de acesso à casa

5. A toca pode ter um ou vários compartimentos acima do nível da água. Muitas delas têm, por exemplo, uma espécie de antecâmara de secagem, onde o animal tira o excesso de água do pêlo. Uma toca pode atingir até 6 metros de diâmetro

6. Um compartimento mais afastado da entrada serve de abrigo para os filhotes. Também é nesse lugar que todos os que moram na toca costumam se alimentar. Uma casa dessas pode abrigar até oito castores – um casal de adultos e suas crias