Clique e assine com até 75% de desconto

Como ocorre a gagueira?

Por Redação Mundo Estranho Atualizado em 4 jul 2018, 20h18 - Publicado em 18 abr 2011, 18h59

O fenômeno tem sempre implicações psicológicas, mesmo que haja também algum problema físico. Em geral, quando a criança tem cerca de três anos de idade e está aprendendo a falar, ela gagueja naturalmente. Como ainda está aprendendo a elaborar as frases para expressar seus pensamentos, muitas vezes não consegue falar tão rápido quanto pensa. “Na maioria das crianças, esse processo – chamado de disfluência normal – é apenas passageiro. Em algumas delas, porém, o problema persiste, dando origem à gagueira”, afirma Carla Mieli, fonoaudióloga do Hospital Albert Einstein, em São Paulo.

Não se conhece ainda nenhuma causa específica para que isso aconteça e não há gagueira absolutamente igual a outra. Muitos dos sintomas se manifestam em função do esforço excessivo do gago em evitar o problema, levando a uma fala repleta de falhas de ritmo, pausas silenciosas e frases incompletas, acompanhadas de esforço físico, com alteração na sincronização entre a respiração e a produção da fala. Distúrbios emocionais e de relacionamento familiar, como ciúme, insegurança, ansiedade, violência física ou falta de carinho e atenção dos pais também podem desencadear o processo. Além disso, costumam estar na origem do sintoma problemas físicos durante a gestação ou o parto, como falta de oxigenação do cérebro ou acidentes com lesão do tecido cerebral.

Publicidade