Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Como se forma a água de coco?

O líquido no interior do fruto serve de reserva de alimento para o embrião do coqueiro

Por Redação Mundo Estranho Atualizado em 22 mar 2019, 19h32 - Publicado em 18 abr 2011, 18h54

Ela surge durante a formação da semente do coqueiro e serve como reserva de alimento para o embrião, estrutura que dará origem a uma nova planta.

O embrião nasce da união de uma célula sexual (gameta) feminina com outra masculina. Quando isso acontece, uma célula do óvulo é fecundada e, a partir daí, começa a formação do endosperma, que servirá para nutrir o embrião. “Trata-se de uma característica que apareceu com as angiospermas, como são chamadas as plantas com flores. Elas só produzem tecidos de nutrição se houver um embrião, evitando desperdício”, afirma a bióloga Nanuza Luiza de Menezes, da USP.

Enquanto o coco começa a desenvolver suas várias camadas, como uma grande embalagem para a semente, as células da  substância nutritiva se dividem milhares de vezes. Mas, ao contrário do que acontece com outras frutas, essa divisão não gera apenas uma camada sólida (a polpa), mas também um líquido. À medida que a semente do coco cresce, a polpa vai ganhando espessura, mas a água continua ali.

Cheio de segredos

O líquido no interior do fruto serve de reserva de alimento para o embrião do coqueiro

Proteção total

A casca, composta principalmente por fibras, é bastante espessa e serve para proteger a semente.

Embrião oculto

A parte da semente do coqueiro que dá origem a uma nova planta é uma estrutura de menos de 1 centímetro, que fica junto à parte branca do fruto. Ao encontrar a terra, ela germina, criando um novo coqueiro.

Continua após a publicidade

Mutação interna

Aos poucos, a água vai se transformando na parte carnosa do coco, que começa a aparecer cerca de cinco meses depois do surgimento da semente. Um ano depois, todo o líquido já solidificou.

Refresco nutritivo

A água de coco é rica em açúcar e sais minerais, nutrientes importantes para alimentar o embrião no período de germinação.

À prova d’água

A parte mais externa da casca possui uma cera que a deixa impermeável à água salgada, permitindo à semente do coco sobreviver até mesmo a travessias oceânicas.

Fruto maduro

O coco escuro que encontramos à venda nas feiras livres é o fruto maduro, sem a parte fibrosa da casca.

Continua após a publicidade

Publicidade