GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

O que molha mais, correr ou andar debaixo da chuva?

Saiba em quais situações é melhor andar e quando correr é a única solução

Muitos fatores interferem nesse resultado como, por exemplo, a distância percorrida, o tempo embaixo d’água, a intensidade da chuva e a área do corpo. “Os elementos que determinam a quantidade de água que alguém vai receber são a velocidade resultante da chuva e a superfície de contato. Mas o que importa é o ângulo que gotas fazem ao atingir o corpo. Quanto maior o ângulo de inclinação na vertical, mais chuva a pessoa vai tomar. E isso aumenta à medida que o indivíduo anda mais rápido”, explica Cláudio Furukawa, do Instituto de Física da USP.

Então, se você não é bom de conta, melhor mesmo é sempre andar com um guarda-chuva, só por precaução.

Quem fica mais molhado?

Saiba em quais situações é melhor andar e quando correr é a única solução

Em caso de chuvisco, ande

Quando a chuva é moderada e cai em linha reta, é melhor você andar. Em uma velocidade menor, menos gotas irão atingi-lo durante o percurso. Ao correr, a sua velocidade aumenta, intensificando a chuva sobre o seu corpo. Aí você vai molhar não só a cabeça e os ombros mas toda a parte frontal.

Corra e salve o penteado!

Para não molhar o cabelo, corra ao primeiro sinal de chuva. Com a velocidade, os pingos atingirão mais a parte da frente do seu corpo. Proteger ou cobrir a cabeça também ajuda. Se ficar descabelado não é problema, vá andando. A chuva cairá perpendicular ao corpo, atingindo mais o ombro e a cabeça.

Em caso de chuva forte, corra ou ande

Debaixo de toró, dá no mesmo: vai sair encharcado de qualquer forma. Se correr, vai tomar mais chuva por causa da velocidade, mas, em compensação, vai ficar menos tempo debaixo d’água. Se você prefere andar, a vazão de água será menor, mas ficará mais tempo na chuva.