Clique e Assine por apenas 8,90/mês

Por que a Normandia foi escolhida para o desembarque do Dia D?

Episódio, que faz aniversário hoje, foi o mais marcante do lado ocidental da Segunda Guerra.

Por Redação Mundo Estranho - Atualizado em 5 jun 2019, 17h53 - Publicado em 18 abr 2011, 18h54

Vários motivos fizeram dessa região no noroeste da França o cenário escolhido para o famoso desembarque das tropas aliadas que ajudou a decidir a Segunda Guerra Mundial (1939 – 1945). O Dia D, 6 de junho de 1944, foi a data em que a aliança de países liderada por Inglaterra, Estados Unidos, França e União Soviética conseguiu deixar suas bases nas ilhas britânicas e entrar na Europa Ocidental, então quase inteiramente ocupada pelo exército alemão.

O primeiro motivo foi topografia das praias da região, amplas e planas o bastante para permitir a manobra de grandes quantidades de tropas e veículos. Outra questão importante era sua posição geográfica. “Essas praias ficavam a menos de 200 quilômetros do sul da Inglaterra. Essa proximidade fez com que as linhas de abastecimento ao longo do Canal da Mancha pudessem manter um incrível volume de suprimentos e pessoal fluindo para a área da invasão”, diz o historiador Martin Morgan, do Museu Nacional do Dia D, em Nova Orleans, nos Estados Unidos.

A região não era a mais próxima das ilhas britânicas, mas tinha uma vantagem estratégica decisiva. “A Normandia não era tão defendida pelos nazistas como o porto de Calais, o ponto mais perto da Inglaterra em território francês”, afirma Kenneth Hoffman, um dos diretores do mesmo museu americano.

Por fim, as praias da região ficavam entre dois portos de águas profundas importantes, Le Havre e Cherburgo. Pelos planos aliados, à medida que a invasão se expandisse, os dois portos logo seriam dominados, o que possibilitaria a chegada de mais reforços.

Continua após a publicidade

O Dia D – cujo nome oficial era Operação Overlord – marcou a virada de mesa final da Segunda Guerra a favor dos aliados, no front ocidental. “Se a invasão da Normandia tivesse falhado, os alemães poderiam ter retirado algumas tropas da França para reforçar sua frente oriental contra o avanço da União Soviética. Uma segunda tentativa de invasão demoraria mais de um ano para ser planejada”, diz Hoffman.

Vitória heróica

Cerca de 150 mil soldados aliados mudaram os rumos da Segunda Guerra

1 – Em 6 de junho de 1944, o famoso Dia D, os aliados reuniram a maior armada da história. Mais de 6 mil navios partiram das ilhas britânicas rumo à Normandia, transportando centenas de tanques e outros veículos militares, além de mais de 130 mil soldados. A data foi escolhida por causa das marés, que asseguravam boas condições para desembarque apenas seis dias por mês

Continua após a publicidade

2 – Ao amanhecer, os aliados desembarcaram em cinco praias da Normandia, conhecidas pelos codinomes Utah, Omaha, Gold, Juno e Sword. Em quatro delas, o desembarque ocorreu quase sem oposição, mas na praia de Omaha os aliados encontraram feroz resistência alemã – episódio retratado no filme O Resgate do Soldado Ryan (1998), de Steven Spielberg – e a batalha se estendeu até o anoitecer

3 – Enquanto os navios desembarcavam soldados nas praias, os aliados arrasavam as defesas do inimigo com aviões. Quase não havia caças alemães para dar o troco, pois grande parte deles havia sido deslocada para a frente oriental da guerra, contra a União Soviética. Já os aliados tinham 11 mil aviões concentrados no sul da Inglaterra. Essa supremacia aérea foi decisiva para o sucesso do desembarque

4 – Além dos mais de 130 mil soldados transportados pelo mar, os aliados levaram cerca de 23 mil homens pelo ar. Muitos paraquedistas desceram atrás das linhas alemães, alguns deles horas antes do desembarque marítimo, com a missão de controlar pontes e estradas estratégicas. Centenas saltaram por engano em um pântano na região de Carentan e morreram afogados por causa do peso de seus equipamentos

5 – Os alemães demoraram a reagir. O motivo principal: suas tropas tiveram que fazer longos desvios para chegar até a zona de combate na Normandia – porque bombardeios aliados haviam destruído pontes vitais sobre os rios Sena e Loire. Os primeiros contra-ataques importantes dos blindados nazistas ocorreram na região de Caen. Mas o número de tanques alemães disponíveis foi insuficiente para conter o avanço aliado

Continua após a publicidade

6 – Ao final do dia 6 de junho, os aliados haviam instalado suas forças nas cinco praias previstas para o desembarque. De aproximadamente 156 mil soldados (73 mil americanos, 83 mil britânicos e canadenses), houve baixas de apenas 5 mil homens, incluindo mortos, feridos e desaparecidos. Menos de um ano depois, as tropas aliadas chegariam à Alemanha, encontrando os soviéticos (que avançavam pelo leste), para juntos derrotar definitivamente os alemães e vencer a Segunda Guerra.

Publicidade