GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Al Capone, o gângster mais famoso dos EUA

O mafioso mais cultuado da história dos EUA dominou Chicago com chumbo e álcool durante a lei seca

al capone

ILUSTRA Renato Faccini

O mafioso mais cultuado da história dos EUA dominou Chicago com chumbo e álcool durante a lei seca

1. Um dos nove filhos de um barbeiro e uma costureira italianos, Alphonse Gabriel Capone nasceu no bairro do Brooklyn, na cidade de Nova York, em 1899. Considerado muito inteligente desde jovem, seu caráter violento também era notório. Aos 14 anos, foi expulso da escola católica que frequentava por dar um soco em sua professora

2. Fora da escola, Al Capone entrou adolescente na faculdade do crime, integrando a temida gangue dos Five Points de Nova York. Trabalhando como leão de chácara em uma boate desse grupo,Capone teve o lado esquerdo do rosto navalhado em uma briga. A cicatriz resultante, que ele odiava e sempre tentava esconder nas fotos, lhe valeu o apelido de “Scarface”

3. Aos 20, já com uma reputação de assassino, foi convidado por seu mentor e chefe da Five Points, Johnny Torrio, a criar uma nova gangue em Chicago. Seu papel foi montar operações de prostituição, jogo ilegal e contrabando de bebidas, proibidos pela lei seca, que entrou em vigor no ano seguinte, 1920

4. O bandidão ascendeu a chefe rapidamente na nova organização, a Chicago Outfit. Ela se tornou a maior do meio-oeste dos EUA. Quando uma disputa por territórios entre seus mafiosos sicilianos e os irlandeses da North Side Gang virou guerra, Torrio fugiu para a Itália e “Scarface” passou a reinar absoluto

5. O mafioso virou uma figura pública extavagante e influente, que se vestia bem e sempre declarava à imprensa a importância da livre-iniciativa e da liberdade nos EUA. “Podem chamar o sistema norte-americano do que quiserem. A verdade é que ele proporciona grandes oportunidades a todos”, disse certa vez

6. Com rotas de contrabando que se estendiam por quase todo o país, além do Canadá e de Cuba, acredita-se que sua fortuna fosse de US$ 100 milhões. Em 1927, já era o bastante para torná-lo o homem mais rico dos EUA. Seu quartel-general ocupava um andar inteiro do Lexington Hotel, o mais luxuoso de Chicago

7. Em 1929, Capone comandou o massacre de São Valentim. Vestidos de policiais, dois membros da gangue fizeram uma falsa batida em um armazém da North Side Gang, e sete irlandeses foram enfileirados e executados. As fotos nos jornais chocaram o país e marcaram o início de uma perseguição ao gângster

8. As autoridades sabiam que Capone era o chefão, mas a falta de provas e sua rede de chantagens e subornos tornavam difícil prendê-lo. Um grupo de policiais federais liderados por Eliot Ness adotou uma estratégia diferente. Estudando os balanços das empresas do marginal, descobriram que ele sonegava milhões em impostos

9. Capone pegou 11 anos de prisão em 1932, a maior pena por evasão fiscal à época. Foi transferido dois anos depois para a recém-inaugurada prisão de segurança máxima de Alcatraz, em São Francisco. A maior parte de sua fortuna, bens e empresas foi confiscada pelo governo.Quase 40 anos após sua morte, foi descoberto um cofre no Lexington Hotel. Sua abertura foi televisionada em 1986. Para frustração geral, só continha papel picado e poeira

QUE FIM LEVOU?

Solto em 1940 por bom comportamento, passou o resto da vida isolado em sua mansão na Flórida, se tratando contra sífilis. Morreu em 1947

LEIA OUTROS RETRATOS FALADOS:

Jim Jones, o líder religioso que estimulou um suicídio coletivo

Andrew Cunanan, o assassino do estilista Giani Versace

Joseph Kallinger, o sapateiro esquizofrênico

Thomas Quick, o serial killer mentiroso

Os assassinos do pântano

Harvey Glatman, o fotógrafo sádico

FONTES Jornais The New York Times e Chicago Tribune; livros Como Eles Morreram, de Tod Benoit, Scarface and the Crime Crusaders, de Denis E. Hoffman, The St. Valentine’s Day Massacre: The Untold Story of the Bloodbath That Brought Down Al Capone, de Arthur J. Bilek e William Helmer, eAl Capone: The Biography of a Self-Made Man, de Fred D. Pasley; filmes Al Capone(1959), de Richard Wilson, e Os Intocáveis (1987), de Brian de Palma