GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Ar-condicionado, só em ordem

Dores de cabeça, espirros, obstrução nasal, irritação nos olhos e até náuseas podem acometer pessoas que passam muitas horas em lugares com o ar-condicionado ligado – sobretudo em prédios de escritórios onde as janelas não abre. Só há pouco tempo começou-se a relacionar tais sintomas com o ambiente. Descobriu-se, por exemplo, que aparelhos de ar-condicionado mal conservados disseminam fungos e bactérias responsáveis pela asma e pela rinite. Existe até um tipo de bronquite asmático batizada pelos especialistas de asma do ar-condicionado.

Um tipo de fungo capaz de passar pelos filtros dos condicionadores é o actinomiceto, que causa dos alvéolos pulmonares, pequenos sacos de a que aumentam em diminui com a respiração e por onde o sangue é o oxigenado. O legista Júlio Croce, professor da Universidade de São Paulo, explica que “seu contato intermitente, a inflamação dos alvéolos se torna crônica e os pulmões perdem sua plena movimentação”. Pior ainda é a combinação do ar-condicionado com a fumaça dos cigarros: na opinião dos médicos que estudam as chamadas doenças de escritório, essa é a mais séria forma de poluição interna.