GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Cera de carro e lubrificante

As pastilhas Tic Tac* levam uma mistura que é um grude, mas que também desliza facinho, facinho. E ainda deixa um gostinho de caipirinha na boca

Nathália Braga

A CERA DE CARRO – Cera de carnaúba
Um truque cosmético. O mesmo produto usado para polir lataria de carro entra aqui pra dar aquele brilho nas pastilhas. É a cera extraída da carnaubeira, uma árvore comum no Nordeste. Ela também é usada para fazer reluzir o seu guarda-roupa e sua mesa de jantar, porque entra na composição de lustra-móveis. E tem ainda outra função: envolver e alisar a superfície do fio dental, pra que ele deslize por entre os dentes.

O LUBRIFICANTE DE MÁQUINA – Estearato de magnésio
Grande aliado da indústria farmacêutica. Pra que um remédio vire comprimido, sua mistura desliza por dentro de máquinas. Nesse trajeto, a composição poderia emperrar. É por isso que as farmacêuticas recorrem ao estearato, um lubrificante: graças a ele, a mistura desliza fácil pelas máquinas, e o fim do processo é um comprimido perfeito. A mesma tática é usada no Tic Tac, para que as balinhas saiam no formato certo e não se esfarelem.

A COLA – Dextrina
Lamber um Tic Tac é quase o mesmo que lamber um envelope. A gente explica: ambos são revestidos por dextrina. A dextrina é uma substância feita a partir de amido de milho, e é responsável por deixar a casca do Tic Tac durinha. Faz a mesma coisa com confeitos de chocolate e chicletes. Mas a dextrina também tem outra função: é adesiva. Por isso pode aparecer como cola em envelopes, daqueles que basta fechar pra selar. Ou em colas usadas em encartes e rótulos de produtos. Não se preocupe: a concentração de dextrina no Tic Tac não é suficiente para criar esse grude na sua boca.

A CAIPIRINHA – Suco de limão em pó
É limonada, mas também é caipirinha. Na verdade, é um pó: suco de limão liofilizado, ou seja, submetido a um processo em que toda a água é retirada. Nessa forma, o suco é usado para dar sabor a pastilhas. E também aparece em kits de caipirinha em pó, que permitem fazer a bebida instantaneamente. (Não, não tem álcool no Tic Tac.)

O VERDE E AMARELO – Tartrazina e Azul Brilhante FCF
São esses os corantes artificiais que dão as cores das pastilhas. A tartrazina pinta tudo de amarelo. Misturada ao azul brilhante FCF, cria a cor verde. Na indústria de alimentos, a tartrazina tinge cereais, sorvetes e biscoitos. Mas ela é perigosa: pode causar reações alérgicas, principalmente em pessoas que têm asma e bronquite. Por isso, a Anvisa impõe um limite máximo de concentração do corante em alimentos. E obriga as empresas a incluir a tartrazina no rótulo de seus produtos.

Fontes Ferrero do Brasil, fabricante do Tic Tac; Associação Brasileira da Indústria Química; Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa); Fernando Dutra, professor do mestrado de química da Universidade Cruzeiro do Sul; Elisena Seravalli, professora de engenharia de alimentos do Instituto Mauá de Tecnologia; Maria Inês Harris, coordenadora de pesquisa institucional da Uniban e membro do Conselho Regional de Química de São Paulo; Paulo Garcia de Almeida, membro da comissão técnica de alimentos do Conselho Regional de Química de São Paulo.

*Versão analisada: Tic Tac Hexa.