Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Como fazer um parto dentro de um carro

E jamais faça algo para retardar o nascimento – você pode matar a criança por falta de oxigênio

Por Stefan Gan Atualizado em 27 abr 2018, 13h16 - Publicado em 31 Maio 2006, 22h00

Antes de se convencer que precisa resolver as coisas sozinho, tente chegar a um hospital ou mesmo a uma farmácia. Não tem jeito? Então mãos (muito bem lavadas) à obra:

1. Avalie as contrações

De uma hora para outra, o relógio biológico da mulher grávida decide que é a hora de expulsar o nenê que curte o bem-bom. É quando o útero começa a sofrer contrações. Elas começam com espaços longos, como de 30 em 30 minutos, que diminuem gradativamente. Duram cerca de 60 segundos cada. Quando o intervalo entre contrações for de 2 minutos, prepare-se: a criança vai nascer.

2. Acomode a mãe

A mulher vai ficar mais confortável se esperar o parto deitada de lado. Assim ela evita que os quase 8 kg de peso que carrega no útero esmaguem as veias cavas, que passam pelas costas. São essas veias que levam sangue para o coração e para o cérebro. Comprimi-las provoca mal-estar. Somente na hora do parto a mãe deve ser colocada deitada.

Higienize as mãos

Em caso de aperto, uma garrafa de água resolve o problema. Se conseguir encontrar luvas cirúrgicas, melhor ainda.

Alarme falso

No trabalho de parto, a mulher terá a sensação de querer evacuar. Jamais deixe que ela vá ao banheiro ou se agache. A criança pode sair pela vagina e sofrer uma queda. A sensação é causada pelas contrações, que comprimem o ânus. E acredite: é só uma sensação!

 

Continua após a publicidade

Sattu/Superinteressante

O parto é natural

A natureza realiza partos há milênios e sabe como tomar conta do serviço. Você não precisa fazer nada. Não empurre a barriga da mulher, não puxe a cabeça do bebê, não agarre o cordão umbilical. Apenas coloque as mãos em espera perto da vagina. Quando a cabeça sair, segure-a e apoie o resto do corpo.

Sattu/Superinteressante

Chora, menino

Limpe boca e nariz do bebê. O choro da primeira respiração vem em 30 segundos. Se isso não acontecer, massageie as costas dele. Nada de virá-lo de cabeça para baixo e fazer respiração boca a boca. O volume de ar suportado pelo bebê é reduzido. E o sopro de um adulto pode arrebentar os pulmões dele.

 

Continua após a publicidade

Sattu/Superinteressante

Alô, doutor

Avise o médico logo – tenha sempre o telefone dele. Se você estiver a até 20 minutos do hospital, é melhor não se arriscar cortando o cordão umbilical. Ele mede cerca de 80 cm, o suficiente para deitar o bebê no colo da mãe. Por fim, massageie a barriga dela, para estimular a cicatrização do útero.

Fonte: Abner Lobão Neto, coordenador do pré-natal personalizado da Universidade Federal de São Paulo

Continua após a publicidade

Publicidade
Saúde
Como fazer um parto dentro de um carro
E jamais faça algo para retardar o nascimento – você pode matar a criança por falta de oxigênio

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da Super. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

Publicidade