Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Como os neurônios registram a passagem do tempo

Experiência revela que alguns deles servem para ordenar memórias – e disparam mesmo sem estímulo.

Por Bruno Garattoni Atualizado em 16 set 2021, 21h55 - Publicado em 20 ago 2021, 07h56

As memórias são conexões semipermanentes entre grupos de neurônios – que são ativados quando você se lembra de uma determinada coisa. Mas como o cérebro determina a ordem cronológica dos acontecimentos que formam as memórias? Um grupo de cientistas das universidades de Toulouse (França) e Maastricht (Holanda) diz ter encontrado a resposta (1).

Eles monitoraram a atividade elétrica nos cérebros de 15 voluntários – que sofrem de epilepsia, e por isso tiveram microeletrodos implantados no cérebro para investigar possíveis focos da doença. No estudo, os voluntários precisavam memorizar uma sequência de imagens exibida numa tela. Enquanto eles faziam isso, os neurônios do hipocampo (a área do cérebro que coordena a formação de memórias) se acendiam, o que é normal.

Mas os cientistas perceberam que alguns neurônios dessa região eram acionados mesmo nos intervalos entre uma figura e outra, quando não havia nada aparecendo na tela. Isso indica que eles estavam marcando pontos no tempo, que serviriam como referência depois – quando a pessoa fosse se lembrar da sequência de imagens. O fenômeno já havia sido documentado em ratos, mas foi observado pela primeira vez no cérebro humano.

Fonte 1. Human hippocampal neurons track moments in a sequence of events. M Self e outros, 2021.

Continua após a publicidade
Publicidade