GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

O sal pode ser absolvido

Cientistas norte-americanos revelam que a restrição de sal não faz diferença em metade dos casos de hipertensão.

Muitas pessoas que evitam alimentos salgados, na tentativa de prevenir a hipertensão, podem estar se sacrificando à toa. Ao menos, essa é a conclusão de um estudo polêmico, realizado recentemente por pesquisadores da Universidade Oregon, nos Estados Unidos. Segundo eles, a restrição de sal não faz diferença em metade dos casos de hipertensão: mesmo quando são observados benefícios, eles são mínimos, garantem os pesquisadores, que examinaram mais de 10 000 casos, ao longo dos últimos cinco anos. Segundo os cientistas, os efeitos do sal na pressão das artérias depende de outros minerais no organismo – especificamente o cálcio, que compõe o leite, e o magnésio presente, por exemplo na banana.

Sabe-se que níveis baixos dessas duas substâncias na circulação sangüínea podem aumentar a pressão arterial. Por isso, a suspeita levantada por essa última pesquisa é de que a redução do sal só evita a hipertensão quando a pessoa tem uma alimentação rica em cálcio e magnésio. Agora, os cientistas pretendem realizar novas experiências para provar se essa interação existe de fato.