Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Ressaca se cura com ar fresco, banho e café?

Por Da Redação Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 31 out 2016, 19h07 - Publicado em 18 mar 2011, 22h00

Assinale a alternativa que considera a melhor tática para cortar um porre: a) botar a cabeça para fora do carro e sentir o vento na cara; b) entrar embaixo do chuveiro gelado de roupa e tudo; c) engolir 5 expressos, um atrás do outro; d) nenhuma das anteriores. Só acertou quem assinalou a alternativa “d”. Os 3 primeiros métodos só vão deixar você resfriado, encharcado, enjoado… e ainda bêbado.

A melhor maneira de curar um pifão é não se embriagar. Parece óbvio, mas é fato. Se a besteira está feita, não tem jeito: é preciso dar tempo para o corpo processar o álcool que entrou na corrente sanguínea. Dependendo de quantos copos você mandou para dentro, isso pode demorar, pois o fígado, órgão responsável pelo metabolismo, consegue processar apenas uma quantidade limitada de álcool por hora.

A velocidade desse processamento depende da quantidade de enzimas metabolizantes do fígado, que varia de uma pessoa para outra e é determinada por diversos fatores, inclusive genéticos. Até o sexo influi: mesmo bebendo a mesma quantidade que um homem, a mulher apresenta níveis alcoólicos mais elevados no sangue. Por isso as mulheres ficam de porre mais rápido e progridem em menos tempo para o alcoolismo crônico.

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.