Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Sars-CoV-2 elimina câncer de paciente

Quatro meses após a infecção, linfoma de Hodgkin havia desaparecido; vírus teria ativado resposta antitumoral do sistema imunológico

Por Bruno Garattoni 15 abr 2021, 11h07

No caso, que foi relatado em artigo científico (1) por dois médicos ingleses, um homem de 61 anos com linfoma de Hodgkin (câncer do sistema linfático) deu entrada no hospital com sintomas de Covid-19, confirmada por meio de testes.

Após 11 dias internado, ele teve alta e foi para casa. Quatro meses mais tarde, o paciente retornou para fazer exames de acompanhamento do câncer. Surpreendentemente, o homem não tinha mais inchaço nos nódulos linfáticos, que é causado pelo Hodgkin – e uma tomografia computadorizada revelou que todos os sinais do linfoma haviam desaparecido.

Os médicos especulam que a infecção pelo Sars-CoV-2 possa ter disparado uma resposta antitumoral do sistema imunológico, algo que já foi observado antes (em 2012, uma mulher se curou de linfoma após uma infecção pela bactéria C. difficile (2)).

 

Fontes 1. Sars-CoV-2 induced remission of Hodgkin lymphoma. S Challenor e D Tucker, 2021. 2. Complete Spontaneous Remission of Diffuse Large B-Cell Lymphoma of the Maxillary Sinus After Concurrent Infections. S Park e outros, 2012.

Continua após a publicidade
Publicidade