Clique e Assine SUPER por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Transplante de fezes pode ser solução para a obesidade

Médicos vão testar a eficácia da técnica

Por Fábio Marton
Atualizado em 31 out 2016, 19h02 - Publicado em 18 jan 2016, 19h15

Não foi erro de digitação nem o estagiário se despedindo com uma bomba. Transplante de fezes existe e já é usado para tratar doenças do intestino. O propósito não é suprir uma ausência de fezes – isso todo mundo produz em quantidade mais que satisfatória, obrigado. Mas levar bactérias benéficas do intestino de uma pessoa para a outra.

Cada dia mais está claro que o microbioma do intestino – também chamado de “flora intestinal”, ainda que não sejam plantas – é mais importante do que se acreditava. Estudos recentes indicam que ele pode desde causar rosácea, um problema de pele tido por genético, a até alterar o humor e comportamento das pessoas. Agora, uma equipe do Hospital Geral de Massachusetts pretende testar essa mudança de microbioma como tratamento de obesidade. Eles devem fazer isso num período de 12 semanas, administrando as bactérias de voluntários magros a 20 pacientes obesos, com um grupo de controle recebendo placebo.

LEIA: A ciência do cocô

A ideia não tem nada de alienígena. Em um estudo de 2013 pegou pares de ratinhos gêmeos, um magro, outro gordo, e conseguiu fazer com que trocassem de lugar – isto é, o magro ficou gordo e vice-versa – alterando as bactérias em seus intestinos. Ano passado, uma mulher que recebeu um transplante de fezes para curar uma infecção recorrente acabou ganhando peso vertiginosamente. Isso indica que o microbioma pode ter um papel crucial naquilo que faz com que alguns tenham o poder mágico de transformar 250 gramas de salada em 2 quilos de gordura, enquanto outros podem viver numa dieta de Big Mac à milanesa e permanecerem fininhos.

Continua após a publicidade

Ah, deixamos o “melhor” para o final. O transplante é administrado por via oral, através de fezes liofilizadas – isto é, m… seca – dentro de cápsulas. Quem se habilita?

LEIA TAMBÉM:
Qual animal tem o cocô mais energético?
 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.