Clique e assine com até 75% de desconto

2,4 mil fotos da corrida espacial vão a leilão por até R$ 200 mil

Acervo britânico reúne registros inéditos da época de ouro da exploração espacial, incluindo a única foto de Neil Armstrong na Lua.

Por Bruno Carbinatto 17 nov 2020, 20h24

Mais de duas mil fotos originais da era de ouro da exploração espacial da Nasa estão sendo vendidas em um novo leilão promovido pela Christie’s, uma importante empresa de arte britânica.

O acervo faz parte da coleção privada do colecionador Victor Martin-Malburet, e conta com registros feitos entre 1940 e 1970. Alguns deles são inéditos, e nunca haviam sido divulgados pela agência espacial até então.

A Voyage To Another World (Viagem para outro mundo) é a maior coleção particular de fotografias da Nasa já apresentada em leilão. Ela contém registros das primeiras missões da corrida espacial, como o Projecto Mercury, de 1958, até o famoso Programa Apollo, que levou os primeiros astronautas à Lua nas décadas de 1960 e 1970.

Os 700 lotes de fotos estão disponíveis para lances até o dia 20 de novembro. Você pode conferir os registros disponíveis neste link. Mas antes de se empolgar com algum deles, é bom garantir que há grana sobrando. Os lances estimados variam de 800 libras esterlinas (R$ 5.650) a até 30.000 libras (R$ 211.894).

  • Na época dessas missões, a fotografia ainda era analógica (sim, usando aqueles rolos de filmes), e os astronautas eram os únicos fotógrafos disponíveis. Por isso, além de todas as preparações necessárias para sobreviver no espaço, eles eram treinados para tirar os melhores registros possíveis das suas viagens.

    Muitas das fotos liberadas pela Nasa à época se tornaram icônicas e passaram a simbolizar uma nova era da humanidade, agora explorando também o espaço. Mas outras, tão impactantes quanto essa, nunca foram liberadas.

    Isso inclui a única foto de Neil Armstrong na Lua (ele foi o primeiro humano a pisar lá), a primeira foto da Terra tirada do nosso satélite e 12 fotografias panorâmicas do astro registradas por astronautas diferentes. Agora, quem estiver disposto a desembolsar uma boa grana, pode ter acesso a elas com exclusividade.

    “Os astronautas são frequentemente retratados como grandes cientistas e heróis, mas raramente são aclamados como os fotógrafos mais importantes de todos os tempos”, diz Martin-Malburet, que passou mais de 15 anos reunindo as fotografias por inspiração de seu pai, também colecionador.

    O colecionador também foi responsável por coletar dados de cada foto, como a data exata em que foi tirada, através de vários relatórios e documentos da Nasa – que não se importou muito em legendar seus registros com as informações cruciais.

    Continua após a publicidade
    Publicidade