Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

A sala de controle de Chernobyl está aberta para visitação. Só por 5 minutos.

A radiação do local da tragédia é 40 mil vezes maior do que os níveis considerados normais.

Por Maria Clara Rossini 10 out 2019, 18h38

Quem nunca quis visitar o cenário da sua série favorita? Esse momento chegou para os fãs de Chernobyl, a premiada série da HBO. A sala de controle do reator 4, onde ocorreu a tragédia, agora está aberta para turistas. Só tem um problema: estamos falando da sala real, e não do set de Hollywood.

O acidente da usina de Chernobyl, em 1986, é considerado o maior desastre nuclear da história. A radiação liberada no momento da explosão era capaz de matar uma pessoa em menos de um minuto. Mais de 30 anos depois, os riscos já diminuíram bastante, mas a sala de controle ainda é 40 mil vezes mais perigosa que o normal.

As áreas próximas à Chernobyl são pontos famosos para quem gosta de um turismo mais… macabro. Só este ano a região já recebeu mais de 85 mil visitantes. Os arredores da usina estão liberados para visitação, mas somente por pessoas acima de 18 anos.

Um dos locais mais visitados é a cidade fantasma de Pripyat, onde os trabalhadores de Chernobyl moravam e que precisou ser totalmente evacuada após o acidente. Hoje, a radiação por lá é de duas a três vezes maior que a que estamos expostos no dia a dia.

Tudo começou dentro da sala de controle do reator 4. Um teste mal conduzido pelos operadores resultou na explosão nuclear. A sala está totalmente deteriorada. Até agora, a entrada era proibida, com exceção de pesquisadores, funcionários de limpeza e alguns jornalistas.

Mesmo com a autorização para as companhias de turismo, o regulamento de segurança não é fácil. Primeiro, os visitantes precisam colocar uma roupa especial de proteção, uma máscara e um capacete — tudo isso para passar apenas 5 minutos lá dentro. Depois, os curiosos passam por dois testes que medem a quantidade de radiação a qual eles estiveram expostos.

Após a estreia da série de TV em maio, as agências de turismo ucranianas relataram um aumento de 40% na demanda por passeios em Chernobyl. Em julho, o local se tornou uma atração turística oficial do país. O governo ainda pretende adicionar trilhas para caminhada e ampliar o sinal de telefone por lá.

A regulamentação e abertura de áreas turísticas faz parte de uma política de ressignificação de Chernobyl. “Ela sempre foi vista como uma parte negativa da Ucrânia. Está na hora de mudar isso. Chernobyl é um lugar único do planeta onde a natureza renasceu depois de um grande desastre causado pelo homem”, disse o presidente Volodymyr Zelensky, em julho.

Continua após a publicidade

Publicidade
Sociedade
A sala de controle de Chernobyl está aberta para visitação. Só por 5 minutos.
A radiação do local da tragédia é 40 mil vezes maior do que os níveis considerados normais.

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Transforme sua curiosidade em conhecimento. Assine a Super e continue lendo

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

App SUPER para celular e tablet, atualizado mensalmente.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da Super. Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da SUPER, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Receba mensalmente a SUPER impressa mais acesso imediato às edições digitais no App SUPER, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

Publicidade