Assine SUPER por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Estes são os maiores medos da humanidade em 2017

Fluxo de refugiados, mudanças climáticas e crise econômica. Confira as maiores preocupações levantadas pelo Pew Research Center em 38 países

Por Gabriela Ruic, de Exame.com
Atualizado em 4 set 2017, 13h33 - Publicado em 4 set 2017, 13h32

A ameaça terrorista representada pelo grupo Estado Islâmico (EI), que atua majoritariamente na Síria e Iraque, mas já mantém atividades em países da África e da Ásia, é a maior preocupação da humanidade, é a maior preocupação no mundo, hoje. Em segundo lugar estão as mudanças climáticas.

As constatações são de um estudo anual conduzido pelo Pew Research Center, organização independente formada por especialistas de diferentes áreas que se dedicam aos estudos de acontecimentos políticos, sociais e econômicos mundo afora. As análises foram realizadas em 38 países entre os meses de fevereiro e maio de 2017.

A questão em torno do grupo terrorista não vem sem justificativa. Desde que se fortaleceu em solo sírio e iraquiano e expandiu a sua abrangência para outras partes do mundo, o grupo conduziu mais de 140 ataques em ao menos 29 países. Ao todo, mais de duas mil pessoas morreram em decorrência de atentados conduzidos por seus militantes.

Na média global, o EI está em primeiro, enquanto as mudanças climáticas em segundo. Em seguida, estão os temores em torno de ciberataque de outros países e as condições econômicas globais. O alto fluxo de refugiados da Síria e Iraque aparecem depois (39%). Abaixo, veja quais são os maiores medos em âmbito global.

Os maiores medos da humanidade

Estados Islâmico 62%
Mudanças climáticas 61%
Ciberataques 51%
Condições econômicas globais 51%
Alto fluxo de refugiados 39%
Poder e influência dos EUA 35%
Poder e influência da Rússia 31%

Continua após a publicidade

Fonte: Pew Research Center

O tamanho de cada uma desses medos, no entanto, varia de acordo com a região. Embora o EI ocupe o topo da lista de preocupações globais, não está, necessariamente, em primeiro em outros locais. O grupo terrorista está em primeiro em 18 países, especialmente na Europa, Oriente Médio, Ásia e nos Estados Unidos. Na América Latina, no entanto, as mudanças climáticas detêm esse posto.

Refletem, ainda, circunstâncias específicas enfrentadas internamente. Na Venezuela, por exemplo, país que está mergulhado em crises econômicas, políticas e sociais, as condições econômicas são as maiores preocupações. Na Grécia, outro país que vive turbulências econômicas, também.

Este conteúdo foi publicado originalmente em Exame.com

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

A ciência está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por SUPER.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Super impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.