GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

A volta do computador de R$ 20

O novo Raspberry Pi está mais caro – e mais potente. Veja por que ele é o primeiro com fôlego suficiente para fazer o papel de desktop

O Raspberry Pi é ótimo como servidor de arquivos, media player ou emulador de videogames clássicos, mas não tem fôlego para rodar bem um sistema operacional, com navegador, editor de texto, etc. Ou melhor: não tinha. A nova geração do minicomputador é a primeira que pode funcionar como desktop – porque tem processador quad-core de 1,5 GHz e, o principal, 4 GB de memória RAM. Ele já vem com Wi-Fi e Bluetooth, tem entradas do padrão USB 3.0 (perfeitas para conectar um HD externo) e pode ser conectado a um ou dois monitores, via HDMI (inclusive na resolução 4K). Em sua versão topo de linha, o Raspberry Pi 4 sai por US$ 55 – dez vezes mais que o modelo básico, o Pi Zero. Mas, ainda assim, muito mais barato que um PC.