Clique e assine com até 75% de desconto

Astronautas ganham novo aparelho de ginástica

Com o tamanho de uma caixa de sapatos, máquina promete compensar os efeitos da microgravidade

Por Felipe Germano Atualizado em 4 nov 2016, 19h16 - Publicado em 18 jul 2016, 21h00

Você pode não imaginar, mas, a milhares de quilômetros de altura, uma academia está sobrevoando você. Isso porque dentro da Estação Internacional a Nasa guarda alguns equipamentos de ginástica para manter seus astronautas em forma. Legal, ali, por ser uma mega estrutura, não há problemas em colocar grandes dispositivos. O problema é que essa parafernalha é muito grande para as compactas naves que visam exploração espacial. Pensando nisso, a agência criou seu mais novo brinquedinho: uma caixa que ajuda na malhação do espaço. 

O nome do novo dispositivo-maromba-do-espaço é engraçadinho: Ioiô Cinético, isso por que o exercício consiste justamente em um vai e volta. De uma base, do tamanho de uma caixa de sapatos, sai um cabo preso a uma barra. O astronauta, então, puxa a barra que, ao ser esticada, ativa um motor que a puxa de volta, fazendo o malhador em questão se esforçar para conseguir trazer a barra de volta para si. É um cabo de guerra espacial.

O ponto é que no espaço é muito mais dificil malhar. Basta imaginar uma cena de levantamento de peso: uma pessoa (visivelmente musculosa) se agacha, e usa toda sua força para erguer uma barra de ferro com discos pesando centenas de quilos nas extremidades. Pausa. Agora imagine essa cena no espaço. O esforço é bem menor- a barra simplesmente não pesa, um simples toquinho e ela sairia decolando pelos ares. Bem melhor né? Mais ou menos. A facilidade excessiva desacostuma seu corpo, e dentro de alguns meses seus músculos sentem as consequências. O astronauta Scott Kelly, por exemplo, ficou um ano fora de Terra e voltou com o coração menor. E olha que não ficou parado, Kelly tinha uma intensa rotina de exercícios (corria em uma esteira e uma bicicleta adaptadas). 

LEIA: Nave Juno envia primeira foto da órbita de Júpiter

Na prática, o ioiô reduz bastante o tamanho e o peso utilizados atualmente. Os equipamentos que os astronautas de hoje usam para malhar somam mais de 1800 kg e ocupam 24 m³. A nova invenção só pesa cerca de 9 quilos. “É um dispositivo ultracompacto, leve que une necessidades médicas e esportivas que temos para missões na Orion (a nova, e compacta nave da Nasa, que será usada em longas missões espaciais)”, afirmou  Gail Perusek, vicegerente de projeto do Programa de Pesquisa para equipamentos visando exercícios, da Nasa.

O dispositivo foi desenvolvido por uma empresa de engenharia localizada em Ohio chamada Zin Technologies of Middleburg Heights, e permite que o astronauta puxe uma carga de até 181 quilos. Para isso, ele ficará deitado, como mostra a imagem abaixo, e dependendo da forma como puxar a barra, conseguirá treinar tanto a parte inferior quanto a superior de seu corpo

O aparelho deve ir ao espaço na primeira missão tripulada a bordo da Orion, a EM-2, que planeja explorar o espaço além da Lua. O evento deve rolar na metade da década de 2020. Enquanto isso, o Ioiô já tem até apelido oficial: “Rocky”, homenageando o boxeador vivido por Sylvester Stallone – ainda não se sabe, no entanto, se os astronautas ouvirão Eye of the Tiger enquanto treinam. 

Continua após a publicidade
Publicidade