GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

O planeta perdido

Asteróide pode ser um resquício do violento parto da Lua

Marcelo Bortoloti

Nem tsunami, nem terremoto. Tragédia mesmo aconteceu há 4,5 bilhões de anos. Um planeta inteiro, do tamanho de Marte, caiu na Terra. A pancada lançou tantos destroços, e tão alto, que eles se juntaram formando uma pedra enorme no céu. Uma pedra que a gente agora chama de Lua. Essa é a teoria mais aceita sobre a formação do nosso satélite, já que funciona para esclarecer uma questão. O material da superfície da Terra é quimicamente parecido com o da Lua, mas o centro dos dois astros não. Isso abre para uma hipótese: a de que o satélite se formou com material da nossa superfície. E nada melhor para arrancar um teco tão grande de chão do que uma pancada com um objeto do tamanho de Marte. Só tem um problema: de onde veio esse tal planeta? Que órbita ele tinha? A resposta pode estar em um estranho asteróide descoberto há três anos, o 2002 AA29. Essa pedra do tamanho de um campo de futebol ocupa a mesma faixa de órbita que a Terra. Só que nesta viagem os dois fazem um jogo de perseguição. A cada século um vai na frente. Assim: imagine dois carros andando lado a lado num circuito oval. Durante 95 anos o asteróide vai mais rápido porque está mais perto do Sol, e aos poucos amplia a dianteira, até alcançar a Terra por trás. Quando ele está para colocar uma volta na Terra, atinge a distância mínima do nosso planeta: 5,9 milhões de quilômetros. É o que está acontecendo hoje, em 2005. Até o fim do ano, a corrida se inverte. Nossa gravidade o lançará como uma catapulta para mais longe do Sol. Então é ele quem passa a correr mais devagar, e a Terra ganha a dianteira por outros 95 anos. Os astrônomos Richard Gott e Edward Belbruno, da Universidade de Princeton, nos Estados Unidos, acham que essa era justamente a órbita do velho planeta. E o asteróide poderia até ser um pedaço dele. Se for isso mesmo, estamos diante de uma relíquia espacial. Uma relíquia que pode explicar esse turbulento parto da Lua.