GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Planetas que não vingaram

Meteoros são pequenos asteróides ¿ ou meteoróides ¿ que se chocam com a Terra.

Os asteróides nada mais são que planetas fracassados. Com algumas centenas de quilômetros de diâmetro e formato irregular, normalmente são uma mistura de rocha e metal. A maioria dos asteróides conhecidos encontra-se orbitando entre Marte e Júpiter, numa região do espaço, a 290 milhões de quilômetros da Terra, batizada de Cinturão de Asteróides. Para os cientistas, os asteróides seriam fruto das condensações da nebulosa solar original que não conseguiram transformar-se em planeta por causa da força gravitacional de Júpiter. O maior asteróide identificado até hoje foi Ceres, com cerca de 1 000 quilômetros de diâmetro, quase um terço do tamanho da Lua. Em agosto do ano passado, porém, astrônomos europeus acharam um corpo de 1 200 quilômetros de diâmetro. Mas ainda não se sabe se a pedrona, batizada de 2001 KX76, é um asteróide. Os astrônomos acreditam que haja mais de 400 000 corpos com mais de 1 quilômetro de diâmetro no sistema solar, embora apenas 3 500 tenham sido catalogados. Mas qual a diferença entre asteróides, meteoros, meteoritos e cometas? Quase nenhuma. Meteoros são pequenos asteróides – ou meteoróides – que se chocam com a Terra; meteoritos são os meteoróides que atravessam a atmosfera sem vaporizar. Já os cometas são bolas de gelo e poeira visíveis apenas quando passam perto do Sol. Diariamente, a Terra é bombardeada por milhões de minúsculos asteróides, que, somados, dariam a impressionante massa de 550 toneladas.