GABRILA65162183544miv_Superinteressante Created with Sketch.

Tendências

DVD Social

Acabou o drama de quem não tem companhia para assistir a filmes em casa. Se os seus amigos não vão até você, você vai até eles – virtualmente. Basta pegar um computador ou iPhone e baixar o aplicativo FoxPop, da Fox. Depois de captar o áudio do filme pelo microfone do seu aparelho, o programa reconhece o filme que você está vendo. Sabe, inclusive, em que ponto o filme está – e vai apresentando comentários que seus amigos deixaram no Twitter ou no Facebook sobre a exata cena que está na sua TV. Você também pode deixar comentários para os próximos a assistir. O aplicativo Pocket Blu, da NBC, faz a mesma coisa – mas só funciona se você tiver iPhone e Blu-ray.

A vida de um bebê em números

Um bebê chora, mama, suja as fraldas, certo? Mas você sabe quantas vezes ele faz tudo isso por dia? Por mês? Desde que nasceu? Graças à tecnologia, você pode saber. Pais paranoicos agora contam com um mar de produtos dedicados a dissecar tudo o que seus bebês fazem. Como o Trixie Tracker, um programa no qual você registra todos os momentos em que seu filho é alimentado, dorme ou tem a fralda trocada. Os dados são transformados em gráficos pra que você perceba algum comportamento incomum do bebê. Ou pra que você possa comparar o desenvolvimento de seu filho com o de outras crianças – como no caso do Lena Home, um software que grava tudo o que o bebê diz. A gravação é analisada e vira um gráfico de “conversa”, que mostra o quanto a criança tem se expressado. O gráfico pode ser comparado ao dos outros (pequenos) usuários do software. Tem tanto pai ansioso para saber tudo do filho que os dados já estão até sendo transmitidos via Twitter. A cinta Kickbee belt fica presa à barriga da mãe e capta o momento em que o feto dá seus chutes. Daí dispara um tweet, e o pai fica sabendo na hora.

Número 1 ou 2?

No Trixie Tracker, dá até para registrar se o bebê fez cocô ou só xixi. E se aconteceu algum “vazamento” pra fora da fralda.

“Eu chutei a mamãe”

É essa a mensagem que aparece no twitter quando a grávida sente seu feto chutar, acompanhada do horário do evento.

Velhinhos tech

O mundo está envelhecendo. E as empresas perceberam que isso significa um mercado em expansão: o de produtos para idosos. Veja os serviços e as tecnologias recém-lançados nos EUA para atender a essa demanda:

Sensor pessoal de quedas:

O Wellcore é um aparelho parecido com um celular que pede ajuda automaticamente se o idoso cair. Ele registra o padrão do andar de seu usuário e sabe quando algo está estranho – se o idoso estiver mancando, por exemplo, o equipamento manda uma mensagem para os seus parentes avisando.

Site dedo-duro:

Abastecido por algum enfermeiro ou cuidador, o software Connect for Healthcare conta tudo o que o seu vovô faz. Diz se ele comeu, que novas amizades fez, se tem ido ao banheiro direitinho. É a solução para quem tinha parentes em casas de saúde e precisava telefonar para ter notícias regularmente.

Centro de compras e serviços:

O portal Ecarediary reúne informação para quem tem um velhinho para chamar de seu. Desde um centro de compras – com produtos para incontinência, por exemplo – até uma calculadora que estima o quanto você vai gastar durante os anos em que estiver tomando conta do vovô.

Pechincha pelo celular

Americanos adoram aqueles cupons que dão desconto ou produtos grátis em lojas. Com a crise financeira que abalou o mundo recentemente, esses vales viraram os queridinhos dos americanos. E não só isso: passaram a ser recebidos via celular. Ficou fácil pegar o desconto – basta chegar à loja e apresentar o SMS que tem o cupom. Tão prático que, segundo o Yankee Group, o valor de todos os cupons descontados na América do Norte deve saltar de US$ 5 milhões em 2009 para US$ 2,4 bilhões em 2013.

Orgânicos a distância

A procura por orgânicos e o sucesso do jogo Farmville deram uma ideia à empresa italiana Le Verdure del Mio Orto: por que não usar a internet para cultivar sua horta? Agora italianos podem arrendar um pedaço de terra pelo site da empresa e gerenciar o cultivo de seus orgânicos, que são plantados em um terreno de verdade no norte da Itália. Tudo o que for colhido é entregue em até 24 horas na casa do fazendeiro virtual. Preço: – 850 por ano por comida suficiente para duas pessoas.