Clique e assine a partir de 5,90/mês

Três notícias sobre… selfies

A ineficácia dos filtros de gatinho, autorretratos marcianos e nudes do bem.

Por SUPER - Atualizado em 9 mar 2020, 14h49 - Publicado em 23 fev 2020, 17h40

Sem filtro

Selfies com filtros e efeitos geram menos curtidas. E postar muitos retratos do próprio rosto piora a percepção que as pessoas têm de você. É o que diz um estudo que analisou 1.873 fotos no Instagram. Quer mandar bem nas redes? Dê contexto às selfies, com elementos que mostrem onde você está e o que está sentindo. Palavra da ciência.

Life on Mars

Uma selfie do robô Curiosity mostrou os efeitos de se passar sete anos em Marte. O rover da Nasa chegou ao planeta no final de 2012, após um ano de viagem pelo espaço. A máquina, que vaga pelo solo marciano analisando o clima local, já perdeu todo o brilho da lataria e está 100% coberta por pó. Não à toa: sua missão deveria durar dois anos. Isso é que é fazer hora extra.

Por uma causa nobre

A influencer Kaylen Ward, que vive nos EUA, teve uma ideia inusitada para ajudar as vítimas de incêndios na Austrália: quem doasse ao menos US$ 10 receberia um nude. A iniciativa viralizou, e ela arrecadou mais de US$ 1 milhão. O Instagram cancelou sua conta, mas Ward segue firme no Twitter. Sua alcunha na internet vai direto ao ponto: “a filântropa nua”.

Continua após a publicidade
Publicidade