Como Funciona uma clínica de maconha medicinal

No dia 2 de novembro, um referendo vetou uma lei que legalizaria a produção, a venda e o uso recreativo da maconha na Califórnia. Mas há 14 anos já é permitido fumar a erva no estado - desde que para fins terapêuticos. Entenda quem tem esse direito.

Por Redação Super

Maurício Horta, Bruno Romani, Gabriel Gianordoli e Evandro Bertol

1. CONSULTA MÉDICA
É preciso obter uma recomendação de uso medicinal de maconha assinada por um médico que atue na Califórnia. Isso serve para residentes no estado que tenham sintomas como dores, náusea, perda de peso e insônia - o que vale para condições desde TPM até câncer.

2. CADASTRO
Com a recomendação e uma carteira estadual de usuário, o paciente se cadastra na clínica de maconha. Antes de aprovar o pedido, ela precisa investigar a situação legal do médico. Cadastrado, o usuário pode comprar a maconha na loja ou pedir por telefone.

3. COMPRA
Além da grande variedade para fumar e cultivar, vendem-se óleos, concentrados e cristais da erva. A seleção de comestíveis também é grande: mel, chás, biscoitos, bolos, chocolate, balas e pirulitos, tudo aditivado.

4. PRODUÇÃO
A maconha precisa ser cultivada na Califórnia, por cooperativas de pacientes. Em tese, as clínicas compram o excedente plantado pelos usuários. Mas a comercialização de espécies e sementes originárias de outros países indica que muita coisa tem origem ilegal.

5. CONSUMO
A erva medicinal pode ser fumada em qualquer lugar onde o cigarro comum for permitido - exceto em veículos. Também é proibido fumar num raio de 300 metros de escolas e centros juvenis. Já algumas clínicas têm jardins internos próprios para o consumo.

6. IMPOSTOS
Como na maioria das transações comerciais, a maconha está sujeita ao imposto estadual sobre a venda, no valor de 8,25%. Condados e municípios podem aplicar outras taxas. As clínicas também pagam por licenças de funcionamento, como qualquer empresa.

QUANTO PODE
Cada paciente pode ter até 230 gramas já prontos para o consumo e 6 pés ou 12 mudas da planta. Mas o médico pode recomendar quantidades maiores.

Legal desde 1996
Clínicas de maconha surgiram na Califórnia para suprir um mercado que, segundo a ong Califórnia Norml, tem hoje mais de 350 mil pessoas e gira US$ 1 bilhão. Boa parte são centros de medicina alternativa, com cursos e sessões de ioga e massagem. Mas o grande atrativo está em suas farmácias.



Fontes California Norml, Harborside Health Center, San Francisco Patient and Resource Center, Berkeley Patients Group.