Clique e assine a partir de 5,90/mês
Ciência Maluca Por Blog As pesquisas mais importantes para você compreender a sua vida - e as mais inusitadas para você entender todo o resto. Por Tiago Jokura

Solidão realmente pode matar

Por Carol Castro - Atualizado em 21 dez 2016, 10h07 - Publicado em 21 jun 2012, 17h12

Ninguém morre de amor. Mas se você estiver longe dos amigos e da família sua vida pode durar menos do que você espera. Por via das dúvidas, para fugir dos riscos, o CIÊNCIA MALUCA recomenda: convide um amigo para tomar um café imediatamente após ler este post.

É sério, uma pesquisa realizada por médicos americanos pode te convencer disso. Eles avaliaram se morar sozinho aumentava a chance de morrer. Entre as 45 mil pessoas investigadas – e mortas –, cerca de 20% levavam uma vida solitária. Viver sem amigos cortou, em média, 4 anos da vida dessa galera.

Segundo os pesquisadores, o isolamento social parece deixar as pessoas mais estressadas (os hormônios ficam desregulados), distantes do sistema de saúde e aumentar a chance de sofrer algum problema no coração. Além disso, viver sem ninguém acaba com a influência positiva que qualquer um pode causar em você (tipo quando alguém quer levantar o seu humor…).

Só fogem da regra os senhores com mais de 80 anos. Eles parecem não se abalar muito com a solidão. Não é pra menos, já imaginou quantas pessoas eles já viram ir embora? Dá quase pra se acostumar, né?

Outro estudo da Universidade da Califórnia acompanhou por seis anos mais de mil voluntáriossolitários ou não. E chegou à mesma conclusão. Entre aqueles que se sentiam sozinhos, o risco de morte era quase 9% superior ao dos velhinhos cheios de amigos e as chances de ter algum problema nas atividades motoras subia quase 12%.

E aí, já marcou o café?

Crédito da foto: flickr.com/mkorchia

Leia também:
Seus amigos valem R$ 240 mil por ano
Banho de banheira alivia a solidão
Amigos virtuais são (quase) tão importantes quanto a família

Continua após a publicidade
Publicidade