Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Combo Por Combo Notícias e curiosidades do mundo dos videogames

Estudantes criam “Fortnite” genérico para burlar proibição escolar

Por Lucas Massao Atualizado em 4 jul 2018, 20h33 - Publicado em 15 jun 2018, 15h58

Como forma de burlar os bloqueios impostos por escolas que impedem que os alunos consigam jogar Fortnite, crianças americanas têm recorrido a soluções curiosas para continuar eliminando os colegas virtualmente. Uma dessas saídas é a plataforma Scratch, criado pelo MIT para que eles possam treinar programação criando jogos e animações caseiras. Nela, algumas versões amadoras de Fortnite, como a feita pelo usuário 5j-essex, já acumulam mais de 500 mil acessos desde o começo do ano.

Apesar da criação não ter praticamente nenhuma semelhança com o título original e as mecânicas serem confusas ou sem sentido, ela mostra como as crianças podem ser inventivas quando há o estímulo certo. No caso, a paixão por Fortnite.

O projeto do usuário huntedskelly mostra como essa tendência evoluiu. Nesta versão, é possível escolher opções estéticas e emotes em um menu. O mapa 3D foi substituído por um que se move lateralmente e cada ambiente do jogo original se tornou uma fase diferente no desenho de huntedskelly.

Entre os mais de mil comentários no projeto, alguns destacam a qualidade da execução, mesmo com os visuais extremamente simples. “Esse é o melhor jogo no Scratch e um dos melhores que eu já joguei. As artes e as animações são fantásticas. Estou chocado”, disse o usuário Chanda-Panda chimes. Se você quiser ver todos os projetos baseados em Fortnite construídos na plataforma Scratch, basta clicar aqui.

  • Continua após a publicidade
    Publicidade