Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Combo Por Combo Notícias e curiosidades do mundo dos videogames

Sunset Overdrive: uma insanidade colorida

Por Lucas Patricio Atualizado em 4 jul 2018, 20h35 - Publicado em 30 out 2014, 16h44

Famosa por séries lançadas para consoles da Sony, como Resistance e Ratchet & Clank, a Insomniac lançou seu primeiro exclusivo para o Xbox One.

A Microsoft precisava de um grande exclusivo para o Xbox One esse ano e, como anda fechando vários estúdios internos, a solução foi negociar com a Insomniac. Sunset Overdrive é o resultado de mentes que estavam presas as mesmas séries por anos e que encontraram um alívio criativo para fazer um jogo extremamente maluco.

Pense numa mistura de Saint’s Row com Jet Grind Radio. Sunset Overdrive seria o jogo ideal para jogar no Dreamcast (ou talvez em alguma hipotética nova versão do saudoso console da Sega). As cores, trilha sonora energética e diversão são elementos extremamente marcantes e que acompanham o jogo do começo ao fim.

Sunset_Overdrive_Herker_2

Não dá pra levar Sunset Overdrive a sério e isso é muito bom. Uma cidade inteira foi transformada em monstros após um energético com “defeito” ser lançado. Um dos sobreviventes, você, precisa descobrir como fugir de Sunset City. No caminho, diversos personagens hilários aparecem para ajudar e serem ajudados. É uma campanha com pouco mais de 8 horas de duração e recheadas de piadas sensacionais.

Os diálogos são ótimos, e a localização para português ficou excelente. Palavrões e gírias são usadas da forma correta, tornando tudo muito mais natural.

A principal mecânica de Sunset Overdrive é fazer grind em tudo que você vê pela frente. O jogo pune o jogador que tenta jogar da forma “tradicional”. Nada de andar e atirar como em GTA. Quanto mais estilo, melhor. E essa é a melhor parte.

Continua após a publicidade

2622801-sunset-overdrive-electricity

Andar pela cidade de Sunset Overdrive é muito divertido. Usei o sistema de Viagem Rápida pouquíssimas vezes, já que ir de um ponto para outro é uma das minhas atividades favoritas. A música aumenta e quanto mais acrobacias você faz, maior o contador de manobras. Qualquer jogador que se preze vai tentar, sempre que possível, bater o recorde de tempo e manobras executadas em sequência.

Seu personagem terá acesso a um vasto arsenal de armas malucas e criativas. Só que mesmo cada uma sendo adequada para diferentes tipos de inimigos, me peguei usando a mesma arma quase que o jogo inteiro. E isso reforçou uma das características que não me agradou tanto em Sunset: atirar.

SunsetOverdrive_Captain_Ahab

Se fosse um jogo onde o objetivo é fazer manobras, navegar pela cidade e fazer missões malucas, acho que gostaria mais de Sunset. Não que o sistema de tiro seja desastroso, longe disso, mas fazer grind e atirar não é lá tão divertido quanto os trailers fazem parecer.

O sistema de evolução também me pareceu desconectado com as principais mecânicas de navegação. Após a primeira hora de jogo todas as principais habilidades de movimentação – como impulsos no ar e pulos mais altos – estarão desbloqueadas e o sistema de evolução focará apenas no aumento de ganho de pontos por atirar ou fazer grinds.

Sunset_Overdrive_Characters

Sunset Overdrive é extremamente divertido, mas por ter ficado preso a algumas mecânicas tradicionais de jogos de mundo aberto não me agradou tanto quanto poderia. Dizem que jogos onde não se pode matar inimigos não vendem, e talvez esse seja o motivo de Sunset Overdrive focar tanto nos combates. Ainda assim, é uma ótima opção para quem já comprou um Xbox One e está procurando alguma coisa diferente para jogar no final do ano.

Continua após a publicidade
Publicidade