Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Oráculo Por aquele cara de Delfos Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail bruno.vaiano@abril.com.br.

De onde vem a palavra “chiclete”?

Da marca Chiclets. Mas calma: a parte legal é de onde a marca tirou esse nome tão exótico.

Por Guilherme Eler Atualizado em 27 jul 2020, 12h33 - Publicado em 25 set 2019, 11h04

“Chiclete” é um caso clássico de metonímia: foi incorporada ao português por causa da Chiclets, marca de goma de mascar da americana Adams, comercializada a partir de 1910. O primeiro uso do termo por escrito no Brasil foi em 1933 na revista Fon-Fon. O curioso é de onde a marca tirou o nome. Ele veio do termo hispânico chicle, que chegou aos EUA via México no século 19.

  • Os colonizadores espanhóis, por sua vez, absorveram o termo chicle após conquistarem o México. A origem é tziklti, uma palavra da língua náuatle – falada no antigo Império Azteca. Tziklti significa, quem diria, “substância pegajosa”. Era assim que os aztecas chamavam o látex extraído de uma árvore chamada sapotizeiro. Era uma resina borrachuda muito usada para mascar – ainda que, na época, não fosse docinha como os chicletes (feitos de petróleo) de hoje. 

    Fonte: Spanish Word Histories and Mysteries: English Words That Come From Spanish, Houghton Mifflin Harcourt; Blog Sobre Palavras, do jornalista Sérgio Rodrigues, na VEJA

    Pergunta de Carolina Monteiro, São Paulo, SP

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade