Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Oráculo Por aquele cara de Delfos Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail bruno.vaiano@abril.com.br.

De onde vieram as palavras “ontem”, “hoje”, e “amanhã”?

"Hoje" vem do latim "hoc die" – "neste dia". O legal mesmo é a raiz da palavra "dia" – que tem a ver com Deus.

Por Bruno Vaiano 23 out 2019, 10h36

“Hoje” vem do latim hoc die, que significava “neste dia”. A pronúncia da letra “d” se tornou “j” conforme os falantes pararam de articular a consoante com pontinha da língua nos dentes (como no Recife) e passaram a fazê-la no céu da boca (como no Rio de Janeiro). “Ontem”, por sua vez, vem de ad noctem, ao pé da letra, “na noite”. No caso, a noite passada. E “amanhã” é o óbvio: ad maneana, a manhã do dia seguinte.

A palavra “dia”, por sua vez, já existia em latim. Escrevia-se dies (há muitas variações, como diebus ou diem, pois no latim o final das palavras mudava conforme sua função sintática – algo chamado declinação). Sua origem é mais antiga: vem do protoindo-europeu, a língua ancestral do grego, latim e sânscrito que era falada na Eurásia há 5 mil anos, da qual não restam registros escritos.

Em protoindo-europeu, a palavra era *dyḗws, que significa “céu” ou “brilho”. E é a mesma raiz da palavra “Deus”.

Hac hora (isto é, “nesta hora”, ou “agora”) deixe este sábio Oráculo repousar.

Pergunta de @carolbeene, via Instagram.

Continua após a publicidade
Publicidade