Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Oráculo Por aquele cara de Delfos Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail bruno.vaiano@abril.com.br.

Existia homofobia na Grécia Antiga?

Mais ou menos, mais ou menos...

Por Oráculo Atualizado em 17 Maio 2019, 11h37 - Publicado em 4 jul 2016, 15h34
Anna Yu | iStock
Anna Yu | iStock


Existia homofobia na Grécia Antiga?
Giuliano Velozo, São Luís, MA

Mais ou menos. Em Atenas, o sexo entre homens era algo comum. Eles podiam ser casados e se envolver com mulheres – e nenhum dos dois comportamentos dava classificações exatas a alguém como “hétero” e “homossexual”.

Isso não quer dizer que a sociedade ateniense era livre de tabus sexuais ou preconceitos. “Havia no contexto do sexo homossexual (e também no do heterossexual, é bom que se diga) certas condutas que poderiam prejudicar o status do cidadão, como exercer o papel de passivo na relação – algo não bem aceito para homens livres -, ou ainda se prostituir”, diz Renato Pinto, pesquisador da USP.

  • Não existia, portanto, necessariamente, a ideia de que dois homens transando eram igualmente respeitáveis. E comportamentos considerados submissos pegavam mal, independente do sexo do parceiro que você escolhia.

    Ou seja: não, comportamentos homossexuais não eram condenados “moralmente”. Mas a Grécia Antiga estava longe de ser uma sociedade totalmente desencanada e liberal.

    Continua após a publicidade
    Publicidade