Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Oráculo Por aquele cara de Delfos Ser supremo detentor de toda a sabedoria. Envie sua pergunta pelo inbox do Instagram ou para o e-mail bruno.vaiano@abril.com.br.

Usar o celular enquanto carrega é perigoso?

Não é, não. Mas há duas situações em que é melhor não fazer isso. Saiba quais são elas.

Por Rafael Battaglia Atualizado em 19 dez 2018, 11h18 - Publicado em 22 nov 2018, 16h17

Pergunta enviada por Fabiano Battaglia. Guarulhos, SP.

A gente gostou tanto da sua pergunta, caro Battaglia, que colocamos até um repórter com o mesmo sobrenome que você para respondê-la.

Em condições normais, o risco é mínimo. Os carregadores originais, que vêm na caixa do aparelho, possuem em seu interior uma barreira de isolamento elétrico que é testada pelas fabricantes e certificada pela Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações). Os padrões são rígidos e os testes custam caro, o que explica por que um carregador original dói no bolso.

  • Relâmpagos põem a Anatel à prova: uma descarga elétrica muito intensa é imprevisível, então evite usar o celular na tomada quando o céu fica preto. E mexer no aparelho com a pele úmida do banho é um sonoro “não” – especialmente se o carregador for falsificado, desses comprados de vendedores ambulantes no trem ou no ônibus. As certificações existem por um motivo.

    Consultoria: Valter Avelino, professor do departamento de Engenharia Elétrica da FEI.

    Continua após a publicidade
    Publicidade