Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Se Conselho Fosse Bom Por Blog Coluna semanal de perguntas práticas, sentimentais e existenciais enviadas por leitores da SUPER. Por Karin Hueck

“Acho que nunca serei amiga da minha irmã. E agora?”

Não é porque vocês dividem metade do DNA que vocês precisam ser melhores amigas, não é?

Por Karin Hueck 29 Maio 2018, 14h39

Eu moro com a minha irmã há um ano sem nossos pais e a situação às vezes beira o insuportável. As brigas estão cada vez mais constantes e a cada chance que ela possui ela me alfineta. Até a compra de móveis para o meu quarto se torna problemática, com ela apontando como sou brega e como compro coisas inúteis – isso tudo com nossa mãe me permitindo tomar minhas decisões. Disse a mim mesma que ela estava passando por problemas na faculdade, mas depois de meses chorando por cada alfinetada e cada palpite não consigo mais crer nisso. Não sei se somos simplesmente incompatíveis ou até mesmo se a culpa é minha: já que ela faz questão de dizer toda vez o como eu sou ridícula e como sou estressada e difícil de lidar. Será que a culpa é minha mesmo?
– A talvez culpada
– Cara talvez culpada
Nada na sua mensagem me faz acreditar que você seja culpada. A sua irmã parece ser uma pessoa muito difícil, que fica pegando no seu pé por coisas fúteis e mesquinhas (o seu gosto pessoal, as coisas que você faz etc). Como você diz que chora a cada alfinetada, pode ser que você seja uma pessoa sensível, que não leva a sério até as coisas mais cricas que a sua irmã diz. A primeira dica, então, é deixá-la falando sozinha. Cada vez que os xingamentos começarem, levante-se, vá embora e tranque-se no seu quarto. Se você a procura para desabafar, pare de fazer isso. A conversa com ela parece estar te fazendo mais mal do que bem. Pode ser difícil de aceitar, mas a verdade é que nem todos os irmãos são compatíveis e nem todos serão melhores amigos para sempre. E não tem nada de errado nisso. 

Publicidade